hans ritcher: 'the house at the last lanterm'

"Fazendo algumas pesquisas, acabei encontrando um raro conjunto de fotos de um filme nunca concluído por Hans Richter, possivelmente o único exemplo de um filme de terror dadaísta real. Parece que o filme era uma espécie de paródia dos 'Sofrimentos do Jovem Werther', de Goethe, mas aparentemente é um conto sobre a vida de Gustav Meyrink. O título do filme seria 'A Casa no Último Lampião'..." (LANNY QUARLES)

Max Ridgway - guitarra e baixo, Randall Colbourne - bateria, gravado em 10 de agosto de 2022.

Hans Richter (1888–1976) foi um pintor, artista gráfico e produtor de filmes de vanguarda da escola Dadá. Em 1965, ele escreveu sobre a história do movimento Dadá, intitulada (apropriadamente) "Dadaísmo". Ele desenvolveu um interesse intenso pelo cinema, escrevendo: "Concebo o cinema como uma forma de arte moderna particularmente interessante para o sentido da visão. A pintura tem seus próprios problemas peculiares e sensações específicas, e o cinema também. Mas há também problemas nos quais a linha divisória é apagada, ou onde os dois se sobrepõem. Mais especialmente, o cinema pode cumprir certas promessas feitas pelas artes antigas, na realização das quais a pintura e o cinema se tornam vizinhos próximos e trabalham juntos". Como artista de vanguarda, Richter viu-se desfavorável aos nazistas e prudentemente fugiu para os Estados Unidos, assumindo um cargo de ensino no Instituto de Cinema do City College em Nova York.

Hans Richter (6 DE ABRIL DE 1888-1976) foi um artista e cineasta suíço-alemão conhecido por suas contribuições significativas para o cinema experimental e o movimento Dadá. Ele foi uma figura proeminente na vanguarda artística do SÉCULO XX, atuando em várias formas de expressão, incluindo pintura, cinema, fotografia e escrita.

Nascido na Alemanha, Richter estudou arte em Berlim e logo se tornou envolvido com os círculos artísticos de vanguarda da cidade. Ele foi um dos fundadores do movimento Dadá em Zurique, juntamente com artistas como Tristan Tzara, Marcel Duchamp e Jean Arp. O Dadá era um movimento artístico que rejeitava as convenções tradicionais da arte e buscava subverter as normas estabelecidas por meio de manifestações artísticas provocativas e muitas vezes absurdas.

Richter era particularmente conhecido por seus filmes experimentais, que exploravam técnicas inovadoras de edição, montagem e animação. Seu filme mais famoso, RHYTHMUS 21 (1921), é considerado um dos primeiros exemplos de cinema abstrato, apresentando uma série de formas geométricas em movimento sincronizadas com uma trilha sonora. Richter continuou a produzir uma série de filmes experimentais ao longo de sua carreira, explorando uma variedade de temas e técnicas cinematográficas.

Além de sua contribuição para o cinema experimental, Richter também foi um pintor prolífico e um defensor do construtivismo e do abstracionismo. Ele estava interessado em explorar as possibilidades da forma e da cor em suas pinturas, muitas vezes criando obras abstratas inspiradas por sua experiência visual e emocional.

Durante sua vida, Richter viajou extensivamente e participou de várias exposições e eventos artísticos em toda a Europa e nos Estados Unidos. Ele também ensinou em várias instituições de arte e escreveu sobre arte e cinema em vários livros e ensaios.

Hans Richter deixou um legado duradouro como um dos pioneiros do cinema experimental e um dos principais expoentes do movimento Dadá. Sua abordagem inovadora e sua busca por novas formas de expressão continuam a inspirar artistas e cineastas até os dias de hoje.


O dadaísmo foi um movimento artístico e cultural de vanguarda que surgiu durante a PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL, no INÍCIO DO SÉCULO XX. O dadaísmo foi caracterizado por uma postura anti-arte e anti-estética, buscando subverter as normas tradicionais e desafiar as instituições estabelecidas. O movimento teve origem em Zurique, na Suíça, em 1916, no chamado Cabaret Voltaire.


PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO DADAÍSMO:


ANTICONVENCIONALISMO:


Os dadaístas eram conhecidos por sua atitude iconoclasta e anticonvencional. Eles se opunham às normas estéticas tradicionais, à lógica convencional e à racionalidade.


COLAGEM E MONTAGEM:


A técnica de colagem e montagem foi frequentemente empregada pelos dadaístas em suas obras. Eles combinavam elementos diversos, muitas vezes de fontes não artísticas, para criar composições inusitadas e provocativas.


MANIFESTOS DADAÍSTAS:


Os artistas do dadaísmo frequentemente lançavam manifestos que expressavam seu descontentamento com as formas artísticas estabelecidas. Esses manifestos enfatizavam a irracionalidade, a anarquia e a rejeição das convenções.


PERFORMANCE E EXPERIMENTAÇÃO:


Além das artes visuais, o dadaísmo incluía performances, poesia sonora e experimentação com novas formas de expressão. O movimento valorizava a experiência direta e muitas vezes buscava chocar ou provocar o público.


INTERNACIONALIZAÇÃO DO MOVIMENTO:


Embora tenha começado em Zurique, o dadaísmo rapidamente se espalhou para outras cidades europeias, como Berlim, Colônia, Nova York e Paris. Cada centro dadaísta desenvolveu suas próprias características distintas.


DESCRENÇA NA RACIONALIDADE:


Os dadaístas eram céticos em relação à razão e à lógica, refletindo o sentimento de desilusão e descrença após a carnificina da PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.

O dadaísmo teve uma influência duradoura na arte moderna e foi um precursor de movimentos posteriores, como o surrealismo. Embora tenha sido um movimento de curta duração, sua atitude de desafio e sua abordagem irreverente continuaram a influenciar artistas ao longo do SÉCULO XX e além.

Articles View Hits
11363874

We have 888 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro