Vibrações de Rock no Dia 13 (2024)

0 0 flyer13 DE JANEIRO DE 2024

APRESENTAM-SE:

WALTER MUGANGA / A BANDA MAIS LAMA DA CIDADE / NAVE ESTELAR / BARBARELLA B / MY BLOODY VISION

Na era dourada do rock and roll, eu me envolvia como um roqueiro rebelde, explorando páginas de livros da década anterior. Já então, era considerado um escritor natural para aquela geração. Tudo ao meu redor tinha uma atmosfera politizada, impulsionada por uma dose de liberdade.

Testemunhei o surgimento da primeira banda a alcançar "sucesso" após as anteriores. Em 1998, 14 anos depois, ocupávamos os bastidores, remontando amplificadores. Nossos filhos corriam pelo vale verde, uma caixa de sorvete enchia-os de alegria durante as férias.

Dediquei-me a plantar tomadas sob aquela estrutura metálica, muitas vezes na chuva. Em dias chuvosos, a chuva nos dava uma trégua, o som surgia como um arco-íris, colorindo nossa jornada musical. Hoje, nossos filhos têm trinta anos, continuamos fazendo música juntos, homenageando os que partiram cedo demais.

No próximo sábado, dia 13, teremos um show de rock desplugado, sem gabinetes ou paredões. Espero que um halo celestial ilumine o evento, purificando cada nota, e as pessoas certas apareçam para ajustar o som. Faremos o chão tremer em uma celebração que transcende o tempo e homenageia a essência eterna do rock and roll.

Após o tributo ao rock, ao dinheiro e ao estrelato do rock star, decidi batizar nossa música de "rock cínico" - um estilo desprovido de vergonha, abraçando independência, fragilidade e espontaneidade. Este rock tem seu preço, custando-me amizades, pois recuso seguir diretrizes. Tentam me encaixar em uma camisa de força, forçando-me a assumir dívidas e transformar nosso espaço em uma arena para grandes atrações. Considero tudo entediante. Enquanto houver sangue nas veias, convido todos a testemunhar o rock cínico dos nossos amigos.

A voracidade do rock e a atitude cínica nos dias de hoje. Estamos afim de curtir cachorro-quente, pastelzinhos, quibes e outros petiscos. Temos suco de caju, refresco, pães incríveis e sucrilhos. Se a generosidade mora no seu coração, ajude a fortalecer nossa mesa. Traga sua bebida, pois não serviremos canapés.

Dose cavalar de Utopia - No passado, desejávamos apenas uma pousada com tomada para escapar da cidade e reviver os bailes da vida, com a mente nos bailes de San Francisco. Guitarras simples e tocadas com fúria, poucos sabiam tocar, mas não importava. O que importava era usar tênis sujos na lama e procurar gravetos para improvisar uma fogueira. Assim começava o café da manhã no campo, percorrendo distâncias para encontrar um pão saboroso. Venha para a trilha ecológica do rock, onde a exuberante paisagem verde às margens do riacho invadirá sua alma. Traga botas e galochas, cuide do estômago e tome cuidado com os insetos - eles me picaram sem piedade ontem. Traga repelente e sua jaqueta dos dias em que a vida era mais simples.

/ WALTER MUGANGA - o guitarrista de blues, retorna com o vibrante lamento de sua guitarra após um longo retiro.

/ Os ousados da A BANDA MAIS LAMA DA CIDADE estão de volta com uma sonoridade que evoca o rock indie dos anos 90 e presta homenagens ao rock gaúcho. Desta vez, além dos Pixies, eles vão celebrar o saudoso compositor Júpiter Maçã. Prometem uma tarde psicodélica.

/ NAVE ESTELAR -  orbita pelos recantos sombrios da capital paulista dos anos 80, envolta em um repertório que percorre a elegância da Gang 90 e Metrô, com um toque psicodélico.

/ BARBARELLA B - Retornam com uma sonoridade que envolve o palco com a simplicidade da guitarra, contrabaixo e bateria, aprimorando a densa atmosfera crua em cada apresentação no formato de trio.

MY BLOODY VISION - Uma das bandas mais jovens de Brasília, uma colheita fresca de nossa safra. O que podemos esperar além de piercings e cabelos coloridos? Uma surpresa sonora total aguarda.

Escolhi essas bandas por serem amigas e capazes de oferecer um espetáculo autêntico e diferenciado, capaz de capturar a imaginação da plateia. Tudo está interconectado, desde o espaço verde até as luzes brilhantes, com um cenário que inclui manequins e pessoas reais tocando no palco.

Foste tu, Bruna? O panfleto do evento ficou incrível, está sensacional e transmite uma vibe espacial e psicodélica. O ambiente é incrivelmente verde, traga sua luz!

"Coloquei o meu ponto de vista sobre o DO PRÓPRIO BOL$O, uma arte mais sensorial do que realista, para falar a verdade."

(BRUNA ARGÔLO)

Articles View Hits
11363950

We have 962 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro