A enigmática lente de Joelma Antunes de Sousa

525694_486910834705796_751296709_n (956x618)

Desprezado no Country Rock, pelo bundinha que deveria servir cerveja ao invés de discorrer sobre seus ideais ditadores e a música humana música - oda-se sist (diria Raul)

Fotos: Joelma Antunes de Sousa

A enigmática lente de Joelma – Caminhante Noturno
Aturdidos, às vezes, saímos de casa, e o caminho nos coloca no meio de discussões irrelevantes sobre o que mais gostamos. Música seja louvada! E se faz necessário demonstrar que temos cérebro, opiniões e (in)formação em alguma coisa. Eu só queria chopp e rock. Pra que mais serve um bar aberto?
De esgueira, Joelma se concentra na câmera. Captura faces para o seu álbum.
Nesses nossos dias, estranhos e particulares, ela sempre rompe o niilismo: está editando um livro fotográfico da Davi Kaus e os Irmãos Metralha. O seu trabalho é no palco e na estrada.
Joelma Antunes é fotógrafa há dois anos. Vencida a crise do pânico, ela começou a fazer trabalhos com a sua amiga Daniela Bezerra, que lamentavelmente não está mais entre nós. E gostou dos resultados do seu trabalho.

Nesse espaço, parecia que estávamos chegando a Brasília nos velhos ônibus da Real Expresso. Quem viajou de ônibus em 1969 sabe o que eu escrevo. É claro que fizeram algumas fotos, que jamais veremos. Obrigado, Nini Santos e Lincon Lacerda.

 

Velhos conhecidos
Butequim Blues, Blues Pub, Marssal, Cachorros das Cachorras. Ela se lembrou de mim.
Curtimos os mesmos shows, antes de ela começar a fotografar.
No Batik, no Bar do Leo. Renato Matos, em Olhos D'água.
Bar do Cícero. Ficávamos por ali no Batik, do Seu Milton.
Ela estudava no CEAB à noite, e depois seguia para o DI. Ela frequentava desde os dezoito anos.
"Quando eu te vi, me lembrei. Só que não bebo mais."
Encontrada na QE 40, a reaparecida Miss Joelma, de máquina em punho, foca os micróbios notívagos da contracultura: " Envelhecestes, mas tua chama é a mesma." Completou: "Assim é o tempo."
"Para não surtar, eu pedi socorro. Comecei a sair ano passado. Também continuo um dia a cada dia."
A mente alterada abre o espaço. A volta da percepção real é fundamental.
"Os remédios sempre mexiam com a minha percepção. Então, travei por um bom tempo. Sou de Touro. O estresse acumulado foi dissipado pela fotografia, caminho fundamental no meu bem-estar hoje."

mario

"Minha vida é rock'n'roll"
Foto:  Joelma Antunes de Sousa

 

 

O crítico musical  desprezado no Country Rock pelo bundinha que devia servir cerveja e falar menos de seus ideais ditadores sobre a música humana música - oda-se sist (diria Raul)
O crítico musical  desprezado no Country Rock pelo bundinha que devia servir cerveja e falar menos de seus ideais ditadores sobre a música humana música - oda-se sist (diria Raul)
 

 

 

Articles View Hits
7823799

We have 578 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro