Humorista Lenny Bruce obtém perdão 37 anos depois de morrer

 

zzz2082

Humorista Lenny Bruce obtém perdão 37 anos depois de morrer
 

Nova York, 24 dez. / 2003 (EFE).- O humorista Lenny Bruce, que morreu em 1966 por uma overdose de morfina, não só será lembrado como um dos cômicos mais polêmicos dos anos 60, mas também por ser o primeiro que recebe em Nova York o perdão depois de morto.

A imprensa nova-iorquina dedica hoje, quarta-feira, espaços destacados a relembrar este ácido e para alguns vulgar humorista, que foi condenado em 1964 por proferir obscenidades durante uma atuação no Café Au Go Go, no bairro nova-iorquino de Greenwich Village.

Detetives encobertos declararam que Bruce tinha utilizado mais de cem palavras "obscenas" durante seu trabalho e foi condenado por um delito menor a passar quatro meses na prisão.

O humorista, que se ocupou de sua própria defesa, não tramitou apelação alguma à sentença nem invocou seu direito à liberdade de expressão, que contempla a Constituição dos Estados Unidos e que no caso do proprietário do local Howard Solomon, que sim apelou, lhe valeu a supressão da condenação.

"O perdão póstumo a Lenny Bruce é uma mostra do compromisso de Nova York na defesa da Primeira Emenda", afirmou o governador George Pataki, ao anunciar na terça-feira o perdão e ressaltou que a liberdade de expressão "é uma das grandes liberdades dos Estados Unidos".

Kitty, filha deste humorista falecido aos 40 anos de idade em sua casa de Hollywood, e outros cômicos populares como Robin Williams, apoiaram uma longa e intensa campanha para conseguir o perdão de Bruce, a quem lhes resultou quase impossível achar trabalho após a condenação e terminou suas dias em precária situação financeira.

 

Articles View Hits
7097492

We have 425 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro