Roger Corman: Rei dos filmes B, recebe o Oscar Honorário

quarta-feira, 11 de novembro de 2009, 18:15 | Online

Roger Corman, o rei dos filmes B, ganha o Oscar Honorário

Academia de Hollywood se rende ao mestre dos filmes de terror e de ficção científica de baixo orçamento

 

corman
 O produtor e diretor Roger Corman, de 83 anos

AP

LOS ANGELES - Roger Corman, o grande produtor de filmes B de Hollywood, o produtor dos filmes de terror e de ficção científica, que jamais imaginaria ouvir as palavras ...e o Oscar vai para... vai receber nada menos do que o Oscar Honorário desta 81.ª edição do prêmio.

Corman, que produziu 350 filmes como Máscara Mortal, baseado na obra de Edgar Allan Poe, o clássico dos clássicos da literatura de terror, ou o filme de ficção científica O Homem dos Olhos de Raio-X, será homenageado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood por sua carreira. Foi ele quem deu oportunidade para grandes nomes da sétima arte, como Francis Ford Coppola, Martin Scorsese, James Cameron e Ron Howard.

Aos 83 anos, Corman disse que ele sabia que estava sendo cotado para o prêmio pela Academia. "Eu achava que não ganharia porque fiz filmes de baixo orçamento e achava que a Academia não daria um prêmio para alguém que produziu filmes assim. Eu fiquei realmente surpreso quando recebi o telefonema", disse Corman durante uma entrevista no escritório de sua produtora, a New Horizons Pictures.

Corman não fez apenas filmes de baixo orçamento. Ele foi o mestre destes filmes, como a ficção científica Galáxia do Terror, de 1981. Um dos filmes mais conhecidos que produziu e dirigiu foi a adaptação do romance de Mary Shelley, Frankenstein, o Monstro das Trevas, com John Hurt e Bridget Fonda, em 1990. Foi também um respeitável distribuidor de filmes nos Estados Unidos, tendo na bagagem títulos como Gritos e Sussurros, de Ingmar Bergman e Amarcord, de Federico Fellini.

Entre os filmes que produziu estão clássicos como A Pequena Loja dos Horrores, filmado em dois dias a um custo de US$ 30 mil, tendo como protagonista um jovem Jack Nicholson. Conta a história de um empregado de uma floricultura que cultiva uma planta que se alimenta de sangue, atraindo clientes e muita confusão ao local. Virou musical de sucesso nos anos 80, adaptado para o cinema em 1986.

Produziu ainda Corrida da Morte - Ano 2000, com David Carradine e Sylvester Stallone, de 1975, que ganhou remake de Paul W.S. Anderson com o título Corrida Mortal, em 2008. Além de Nicholson, filmaram com Roger Corman nomes importantes do cinema americano, como Robert de Niro em Os 5 de Chicago, de 1970, Charles Bronson com Dominados pelo Ódio, de 1958 e ainda com Sylvester Stallone, Capone, o Gângster, de 1975.

Corman fez sua carreira desafiando a máxima de Hollywood de jamais colocar seu próprio dinheiro em um filme. Ele sempre financiou seus próprios filmes e foi por isso que conseguiu fazê-los sem interferência de grandes estúdios.

Ele teve seus filmes em festivais prestigiados como os de Cannes e Veneza e brincava: "Eu sou um grande vencedor de prêmios dos menores festivais de cinema", dizia. Eu tenho uma prateleira cheia de prêmios de festivais que você nunca ouviu falar".

Onde ele vai colocar o seu Oscar?

"Vou colocá-lo na frente", disse Corman.

Articles View Hits
8068729

We have 433 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro