"Wikileaks e a utopia da verdade"

Política "Wikileaks e a utopia da verdade"
77 acessos - 0 comentários
Publicado em 03/12/2010 pelo Wiki Repórter Johan, Fortaleza - CE


Na década de 60 o mundo acreditou na contracultura para mudar o mundo, não mudou. Atualmente, com a internet nos fez acreditar na contra-informação, a de que quando a verdade vier a tona, os ludibriados se rebelariam. Acreditávamos que a verdade é revolucionária. É claro que a verdade transforma, mas não o mundo, como se provou.

Quem nos provou isso foi o heróico e vitimado Wikileaks, que mostrou a nudez do império em toda sua obscenidade militar e diplomática, e teve como resposta a perseguição do líder do Wikileaks por uma denúncia que já havia sido arquivada, e teve seu heróico combatente da verdade, o militar hacker americano que disponibilizou o material, delatado pelo próprio amigo.

Talvez o que se tornou a maior desmoralização que um império já sofreu terminará lugubrimente frente a sujeição dos estados aos império e as venalidades corruptas dos grandes meios de comunicação, com exceção de grandes jornais internacionais como El Pais, The Guardian, Le Monde, entre outros... pelo menos por enquanto. Não sei o quanto resistirão aos cofres da CIA.

Se a contracultura nos ensinou que arte não transforma nada, a não ser a própria arte, Wikileaks nos ensinou que a verdade tão pouco, no máximo nos trás convicções maiores. A questão passa pelo tradicionalíssimo e muitas vezes considerado arcaico esquema marxista, a luta pela socialização dos meios de produção. Pois os meios de produção de comunicação estão tão venalizados quanto os governos que os representam ou são pressionados por eles, representam o capital. A luta passa pelo fim da propriedade privada dos meios de produção se mostra mais uma vez a peça essencial do jogo, sem isso qualquer ação é nada.

Muito das mídias conservadoras no Brasil fizeram campanha contra Wikileaks argumentando incrivelmente que suas revelações eram sabidas por todos. É verdade que a esquerda a muito tempo vem denunciando essas práticas, mas era acusada de fazer "teorias de conspirações" pela mesma direita que agora afirma dizer que tratava tais "teorias de conspirações amalucadas" como obviedades factuais. O fato que agora aquelas "suposições" tem a materialidade de um documento oficial americano vazado, ao menos nos livra desse tipo de estultice conservadora.

Provavelmente assistiremos ao violento martírio internacional do líder do Wikileaks e do militar americano que vazou ao Wikileaks como ameaça exemplar a todos aqueles que ousarem constranger o império americano - infelizmente tudo indica que assim será. Mas a violência desproporcional pode gerar uma reação em cadeia, seja na comunidade de hacker, seja com os militares também insatisfeitos com a condução militar.

Ou talvez essas reflexões sejam "apressadas"... 

Articles View Hits
7843820

We have 719 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro