Crônica: “O que é Dom Casmurro?” (2014)

 Crônica: “O que é Dom Casmurro?”

por: Marcelo Torres [(This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it. )]

- Amiga, você soube do Big Brother ontem?

- Não assisto Big Brother, amiga...

- Eu também não. Só vejo de vez em quando.

- Foi uma pergunta sobre livro?

- Ué! Você não disse que não assiste?

- Eu não assisto, é que ouço o povo comentar.

- Pois é, foi uma pergunta sobre Dom Casmurro.

- E ninguém soube responder, uma vergonha!

- E uma anta ainda perguntou “o que é” Dom Casmurro! Vê se pode?

- Pois é, menina! Ô povo burro! São bonitões, mas tão burrinhos...

///////////////////////////////////

Quanta maldade desse povo que assiste e/ou comenta o glorioso Big Brother Brasil! Agora, vejam só, acharam de criticar a falta de erudição dos participantes! Tem cabimento uma coisa dessa?

Numa prova cultural, o apresentador teria indagado: “Quem é o autor de Dom Casmurro?” Dizem que um rapaz passou para outro e o outro passou para o um, de modo que o apresentador pulou a pergunta.

Mas a crítica maior é contra uma das participantes, que entrou no meio da conversa, empinou a bunda e os seios e perguntou do alto da sua cultura: “O que é Dom Casmurro?”

O nome dela: Poliana, uma miss paranaense.

/////////////////////////////////////

Ora, gente, Poliana – a da literatura – foi uma personagem que sempre via o lado bom das coisas. Então, Poliana sabia que Dom Casmurro é um livro, quem não sabe disso? A pergunta era quanto ao gênero literário.

O que é Dom Casmurro? É uma autobiografia? É um livro de contos? Um romance? Ou é uma novela literária? Será um ensaio? Foi isso que pensou Poliana do reality show quando perguntou o que é Dom Casmurro.

Agora, esse povo maledicente fica aí galhofando da pobre miss, mas eles mesmos não sabem nada sobre a obra. No trabalho, numa mesa de bar, na fila do banco, no banco da igreja ou até no da faculdade, imaginemos alguns diálogos...

- Ana, você sabe o nome de Capitu?

- Ora, João, o nome de Capitu é Capitu!

- Não senhora! Capitu é o apelido de Capitolina.

- Ivo, que personagem amava os superlativos?

- Superlativos?

- Sim, superlativos: lindíssimo, atualíssimo...

- E tinha isso no livro, Antônio?

- Claro, Ivo! É uma das coisas mais divertidas.

- Não lembro. Faz um tempão que li...

- Pois é, o homem dos superlativos era José Dias.

- Wesley, quem era Dom Casmurro?

- Seria um amigo de Machado de Assis?

- Entenda, qual personagem era o Dom Casmurro?

- Ora, ora, Dom Casmurro era Dom Casmurro, uai!

- Não, Wesley, Dom Casmurro era Bento. Ou Bentinho, para os íntimos.

- Cris, você sabe o que é “casmurro”?

- Como assim: “o que é”?

- O significado de “casmurro”.

- Sei lá! Seria um corno, chifrudo?

- Ele até desconfiava disso, mas casmurro significa outra coisa.

- Então desembucha! O que é casmurro?

- É o homem quieto, calado, desconfiado.

- Magda, você sabia que existe o verbo “casmurrar”?

- Sério, Pedro? Eu nunca ouvi falar.

- Pois é, existe.

- E como é que conjuga esse trem?

- Eu casmurro, tu casmurras, ele casmurra, nós casmurramos, vós casmurrais, eles casmurram.

/////////////////////////////////////

É muita falta de compreensão desse povo! Em se tratando de Poliana, sempre é possível olhar o lado bom das coisas.

Se Sheherazade, não a da literatura, mas a do SBT, disse que é compreensível a ação de justiceiros que tiram a roupa, cortam a orelha e acorrentam um pivete de 15 anos, por que não seria compreensível essa perguntinha singela da Poliana do BBB?

- Ora, é mais que compreensível! - exclamaria José Dias. – É compreensibilíssimo! – concluiria o homem que amava os superlativos.

- Compreensibilíssimo!

(This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it. )

Articles View Hits
8447496

We have 393 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro