FBI espionava Lennon

 

FBI espionava Lennon
(Mário Pazcheco)

22 jun. / 1992 - A Suprema Corte dos Estados Unidos rejeita apelo do governo para manter em segredo os arquivos do FBI sobre John Lennon, pedidos por Jonathan Wiener. O governo alega que a divulgação de informações sobre o ex-Beatle, investigado clandestinamente, seria nociva à segurança nacional, por revelar fontes e métodos do serviço secreto.

30 set. / 2004 - É anunciado que o FBI iria liberar o arquivo completo sobre John Lennon. 
Após batalha judicial que atravessa mais de duas décadas, as últimas dez páginas de um arquivo do FBI sobre o cantor seriam liberadas... 

Los Angeles - O FBI deve entregar o que resta dos arquivos secretos sobre o cantor John Lennon a Jonathan Wiener, o professor que travou uma batalha judicial de mais de duas décadas para obter os documentos, ordenou esta semana o juiz americano Robert Takasugi.
    
O magistrado rejeitou os argumentos do governo americano de que a liberação das últimas dez páginas do arquivo "colocaria em risco a segurança nacional", pois as informações foram fornecidas em segredo por um governo estrangeiro. 

Jonathan Wiener, um professor da Universidade da Califórnia, iniciou o processo contra o governo em 1983 com base na Lei da Liberdade de Informação. Como parte de um acordo, ele recebeu 248 páginas dos arquivos da polícia federal americana em 1997, mas o FBI manteve-se em poder de dez páginas. 

Os documentos previamente liberados, reunidos entre 1971 e 1972, incluem memorandos detalhando doações de Lennon a um grupo que planejava protestar durante a Convenção Nacional do Partido Republicano de 1972. Entretanto, os documentos não trazem acusações de que o ex-Beatle teria planejado ou cometido ações ilegais. 

Wiener, um historiador, originalmente queria ter acesso aos arquivos para seu livro "Come Together: John Lennon in His Time" (Unam-se: John Lennon em Seu Tempo), publicado em 1984. Depois da liberação dos documentos em 1997, ele escreveu "Gimme Some Truth: The John Lennon FBI Files" (Dê-me Algo Verdadeiro: Os Arquivos do FBI sobre John Lennon). Sua batalha judicial com o governo dos Estados Unidos percorreu todas as instâncias possíveis, chegando à Suprema Corte do país.

Coda
25 anos depois do assassinato de John Lennon, das mortes de J. Edgar Hoover e de Richard Nixon, o FBI recorreu novamente contra a decisão federal de apresentar as 10 últimas páginas do arquivo Lennon FBI.   

O FBI voltou a empregar o bordão de que as informações destas páginas foram providas por governo estrangeiro sobre o compromisso de serem mantidas: confidencialmente! Não se sabe, por quanto tempo ainda estas informações repassadas pelo serviço de inteligência inglês, o MI-5 ao FBI: relacionamento de Lennon com a Nova Esquerda Inglesa - IRA e organizações anti-guerra, serão mantidas em sigilo. Sabe-se apenas que na dança dos governos, prevalece o expediente político. Mesmo em tempos de crises, ataques terroristas e segurança nacional ameaçada, é melhor manter longe do olhar público, papéis políticos de 30 anos atrás
!

 

    

Articles View Hits
7840110

We have 775 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro