QUANDO A AMAZÔNIA ACORDAR (CIDA SANN)

Quando a Amazônia acordar

Amazônia aonde está seu ar ?
Nos queremos respirar
A fumaça negra invadiu teu céu e matas fechadas
Os índios estão sendo dissipados juntamente com suas culturas

Brasil das injustiças sociais, da falta de amor pelos seus
Eu queria saber aonde os patriotas estão
Sabemos amada Amazônia és o bem do mundo
As vidas que ali habitam e residem e toda a sua biodiversidade

Quando a Amazônia acordar iremos sentir a vida
Te ver é assim algo surreal, as lágrimas caem dos olhos
De todos aqueles que se mobilizam em volta de ti
Os índios, as ONGS e todas as camadas da sociedade mundial

Quando a Amazônia acordar eles vão sentir a força de deus
Pegue firme no pensar, comigo ninguém pode é a planta
Os homens fraudulentos nâo querem saber
Se os povos os animais a natureza irão morrer

Contigo ninguém pode o Deus te fez
Assim como as matas
Os animais
Os índios também
Os homens letais chegaram sem alma e amor

Para se indispor com índios e roubar suas terras
O garimpo sujo destruindo o solo sagrado as reservas
Mandando embora toda energia ali gerada naturalmente
Intimidação essa é a palavra de ordem, mas o tempo dirá

Quem vai lutar e sobreviver aos caos montado
O ser humano que não pensa no seu território
Em sua pátria traz consigo o descaso por sí próprio
Brasil só a Democracia trará a paz social

Entre turbilhôes de emoçôes as flechas dos índios
Estão prontas pra serem lançadas
Porquê quando branco quer território de índio
A certeza absoluta que o Estado armado pagará

As fauna a flora se rebelará
Os cânticos sonoros dos índios xamâs ressuscitaram
A ordem natural da natureza vingará
Quando a natureza a Amazônia acordar o mundo sentirá .

Cida Ssann

Pássaro Preto - Verona (Videoclipe)

Lembra da dúzia de palhetas que me deu antes de ir?
Dias distantes do dia que eu te dei uma razão pra desistir

Não sou perfeito
Um passarinho preto
Me pediu pra eu vir aqui
Me desculpar por não poder me arriscar
Foi por isso que eu parti

Lembra da dúzia de palhetas que me deu antes de ir
Dias distantes do dia que eu te dei duas razões pra desistir
Não sou perfeito, um passarinho preto me pediu pra eu vir aqui
Me desculpar por não poder me arriscar
Foi por isso que eu parti

Um filme preto e branco implorando cor
Eu fui o assassino do nosso amor
Se eu pudesse voltar no tempo
Faria tudo exatamente igual
Por não saber amar
Por não saber quem sou
Eu fui o assassino do nosso amor


www.instagram.com/_passaropreto

 

Articles View Hits
8025128

We have 8611 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro