AAAHHrte — GALERIA DE ZINES E ACONTECIMENTOS CRIATIVOS

Whiplash.Net | 06/09/19 | Notícias | Status Quo | +

hqdefault
Status Quo: veteranos do rock lançam Backbone, 33° álbum de estúdio da carreira
Por Igor Miranda

6 set. / 2019 - O Status Quo lançou, nesta sexta-feira (6), seu 33° álbum de estúdio. O trabalho, intitulado Backbone, chega a público por meio da earMUSIC/Edel.
Backbone é o primeiro do Status Quo sem o guitarrista Rick Parfitt, que faleceu em 2016. O músico entrou para a banda em 1967, um ano antes do primeiro disco, Picturesque Matchstickable Messages from the Status Quo, ser lançado.

statusquo promo

A formação atual conta com o membro fundador Francis Rossi no vocal e guitarra, Andy Bown (na banda desde 1976) nos teclados, John "Rhino" (Edwards (desde 1985) no baixo, Leon Cave (desde 2013) na bateria e Richie Malone (desde 2016) na guitarra.

Livro que Crivella mandou recolher se esgota na Bienal do Livro do Rio
O romance gráfico 'Vingadores, a cruzada das crianças' mostra um beijo entre dois personagens masculinos. Prefeitura ameaça cassar licença da Bienal.
Por Fernanda Rouvenat e Lívia Torres, G1 Rio e TV Globo
https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/09/06/livro-que-crivella-mandou-recolher-se-esgota-na-bienal-do-livro-do-rio.ghtml

6 set. / 2019 - Todos os exemplares de 'Vingadores, a cruzada das crianças' que estavam à venda em diferentes estandes da Bienal do Livro do Rio se esgotaram em pouco mais de meia hora na manhã desta sexta-feira (6).

A organização da feira afirmou que às 9h39 todos os pontos que tinham o romance gráfico (do inglês graphic novel) já não tinham mais revistas.

A obra está no centro de uma polêmica. Ao longo desta semana, correntes em redes sociais reclamavam da cena, em uma das páginas, em que dois personagens masculinos se beijam.

Na quinta (5), o prefeito Marcelo Crivella determinou "que os organizadores da Bienal recolhessem os livros com conteúdos impróprios para menores". "Não é correto que elas tenham acesso precoce a assuntos que não estão de acordo com suas idades", afirmou.

Em nota nesta sexta, a prefeitura afirmou que estava cumprindo o Estatuto da Infância e do Adolescente e ameaçou cassar a licença da Bienal (veja mais abaixo).

"Livros assim precisam estar em um plástico preto, lacrado, avisando o conteúdo", disse o prefeito em vídeo nas redes sociais.

Em nota ainda na noite desta quinta, a direção da Bienal afirmara que não iria retirar os livros e que daria voz "a todos os públicos, sem distinção, como uma democracia deve ser".

"Este é um festival plural, onde todos são bem-vindos e estão representados. Inclusive, no próximo fim de semana, a Bienal do Livro terá três painéis para debater a literatura Trans e LGBTQA+. A direção do festival entende que, caso um visitante adquira uma obra que não o agrade, ele tem todo o direito de solicitar a troca do produto, como prevê o Código de Defesa do Consumidor."

A história, de Allan Heinberg e Jim Cheng, aborda a equipe dos Jovens Vingadores. Dela, fazem parte os personagens Wiccano e Hulkling - na trama, eles são namorados.

A edição, de 2016, era oferecida em "saldões". A Salvat, que a publicou, não expõe na Bienal este ano.

 A nota da prefeitura

A Prefeitura do Rio citou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para justificar "a adequação das obras expostas" - na quinta, Crivella falou em recolhê-las.

"A legislação determina que publicações com cenas impróprias a crianças e adolescentes sejam comercializadas com lacre (embaladas em plástico ou material semelhante), com a devida advertência de classificação indicativa de seu conteúdo", diz a nota.

"No caso em questão, a Prefeitura entendeu inadequado, de acordo com o ECA, que uma obra de super-heróis apresente e ilustre o tema do homossexualismo a adolescentes e crianças, inclusive menores de 10 anos, sem que se avise antes qual seja o seu conteúdo", emendou.

A prefeitura afirma que a editora, a Salvat, sabia da obrigação legal. "Tanto que a obra estava lacrada. Não havia, porém, uma advertência neste sentido, para que as pessoas fizessem sua livre opção de consumir obra artística de super-heróis retratados de forma diversa da esperada", alegou.

A nota relata reclamação de frequentadores da feira, "que têm direito à livre opinião e opção quanto ao conteúdo de leitura de filhos e adolescentes, pessoas em formação".

O texto rechaça ter havido "qualquer ato de trans ou homofobia ou qualquer tipo de censura à abordagem feita livremente pelo autor".

"Em caso de descumprimento, o material sem o aviso será apreendido e o evento poderá ter sua licença de funcionamento cassada", ameaça.

 vingadores

LIVROS — RIO DE JANEIRO

Crivella manda recolher HQ de "Vingadores" com temática LGBT+ da Bienal do Livro

Prefeito afirmou que obra deveria "estar em um plástico preto, lacrado, avisando o conteúdo"
 
GAÚCHAZH https://gauchazh.clicrbs.com.br/cultura-e-lazer/livros/noticia/2019/09/crivella-manda-recolher-hq-de-vingadores-com-tematica-lgbt-da-bienal-do-livro-ck07iikky0a4f01qmaesh03gi.html

 
5 set. / 2019 — O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), determinou que um romance gráfico (HQ) de Vingadores, da Marvel, fosse recolhido da Bienal do Livro. A obra mostra a cena de dois personagens masculinos se beijando, ao que o político classificou como "conteúdo sexual para menores".

— Livros assim precisam estar em um plástico preto, lacrado, avisando o conteúdo — declarou Crivella em vídeo divulgado em seu Twitter. — A prefeitura do Rio de Janeiro está protegendo os menores da nossa cidade.

Pessoal, precisamos proteger as nossas crianças. Por isso, determinamos que os organizadores da Bienal recolhessem os livros com conteúdos impróprios para menores. Não é correto que elas tenham acesso precoce a assuntos que não estão de acordo com suas idades.  

— Marcelo Crivella (@MCrivella) September 5, 2019

Vingadores - A Cruzada Das Crianças, de Allan Heinberg e Jim Cheng, traz a história do jovem vingador Wiccano, que, após perder o controle sob seus poderes, precisa partir em busca da Feiticeira Escarlate, supostamente sua mãe.

Em nota divulgada pelo G1, a Bienal do Livro, em atividade até o próximo domingo (8), negou a retirada dos livros e afirmou que, respeitando os princípios de uma democracia, o evento dá voz a todos os públicos.

Ao jornal O Globo, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) afirmou que "notificou, na tarde desta quinta-feira, dia 5, a organização da Bienal do Livro a adequar as obras expostas na feira aos artigos 74 a 80 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que preveem lacre e a devida advertência de classificação indicativa de conteúdo em publicações com cenas impróprias a crianças e adolescentes. Em caso de descumprimento, o material sem o aviso será apreendido e o evento poderá ainda ter a licença cassada.".

aaahhrte

Segue o link deu mais novo zine, AAAHHrte, um fanzine simples, a princípio em formato digital, sem maiores preocupações com estéticas e diagramação. Oobjetivo é divulgar outros fanzines, destacando os impressos, e outras manifestações criativas que acontecem e chegam ao meu conhecimento.
Nesta 1ª edição temos capa e contra-capas de Jackson Abacatu; breves resenhas e uma amostra dos impressos QI, do Edgard Guimarães; Sobrevidas e Morda a mão que te alimenta, do Renato Lauris; os Microzines do Marcio Sno; Aviso final e Cadernos de estudos de educação física, do Renato Donisete; Alfarrábios, do Paulo de Carvalho; Fatherzine, do Valdir Ramos; O berro, do Winter Bastos; Retrato da farmacêutica quando artista, de Monique Brito; Reboco caído, do Fabio da Silva Barbosa; Folium, do Podre Flores; The gothic society Brasil. Alguns destes com as resenhas já publicadas no blog Partes Fora do Todo este ano. Temos também dicas de publicações digitais e sites, e de acontecimentos interessantes por aí.

Se gostarem da ideia, compartilhem.
http://partesforadotodo.blogspot.com/2019/09/aaahhrte.html

Grandabraço,

Wagner Nyhyhwh
http://partesforadotodo.blogspot.com/

https://www.facebook.com/Nyhyhwh/

Iseeyou

THOM YORKE E CRACK MAGAZINE UNEM ESFORÇOS PARA A CRIAÇÃO DE NOVA ZINE
ReB Team   https://www.rimasebatidas.pt/thom-yorke-e-crack-magazine-unem-esforcos-para-a-criacao-de-nova-zine/
[TEXTO] Vasco Completo [FOTO] Direitos Reservados

28 ago. / 2019 - A 13 de Setembro chega às lojas I See You, uma revista pensada e executada pelo multifacetado Thom Yorke em colaboração com a Crack Magazine.

A zine (que irá doar os seus lucros à organização Greenpeace) contém entrevistas (em que são colocadas as mesmas oito perguntas) com vários artistas, músicos e activistas, todas conduzidas pelo autor de ANIMA, que também fica encarregue do prefácio.

Além do realizador Luca Guadagnino, para quem Thom compôs a banda sonora do filme Suspiria, podemos ver as perspectivas do ambientalista Geoge Monbiot, do designer Jun Takahashi, da compositora Laura Spiegel – que teve uma imperdível conversa com a catalã Apartamento na sua 23ª edição –, da música Kali Malone ou do artista visual Christian Holstad – que deu toques adicionais no artwork assinado por Stanley Donwood e Tchocky.

No site da XL Recordings conseguimos perceber que a todas essas pessoas foram então colocadas perguntas como “What does resistance in 2019 look and/or sound like? How does it dance?” ou “What is a personal fear you’d like to conquer? Or at least come to terms with?”. Certamente que as suas respostas farão da leitura deste zine uma interessante experiência.

Recentemente, Yorke juntou-se a Flea para o lançamento de “Daily Battles“, canção que fará parte da BSO de Motherless Brooklyn.

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas

Articles View Hits
8025155

We have 8638 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro