MARSSAL: GUITARRAS SEM CONFLITOS

 MARSSAL: GUITARRAS SEM CONFLITOS

Marcelo Marssal: Voz / Pedro Turbay: Contrabaixo / Marcelo Pitt: Bateria / Marssal Leones: Teclado / Dillo: Guitarra
Gravado no Orbis Estúdio por Marcos Pagani 

marssal
Fôlego de estreante
: o experiente quinteto Marssal abandona as firulas e excessos musicais e carnais e concebe um CD com vigor, robustez e qualidade cada vez mais rara no rock

26 set. / 2016 - Brasília - Logo de saída na abertura de "Overtura" os ouvidos já ficam ligados, o botão da guitarra de Dillo D'Araújo geme como só os mestres sabem fazer.

Marssal marcha no ritmo próprio e vai atirando acordes e meias verdades em "Toca Raul" eu fiquei na dúvida se era uma homenagem ao baiano ou um toque ou um direto na cara da cena rock do Brasil: 'Toco Raul pra você si cê toca uma pra mim'.

O trem da Marssal segue nos trilhos num balanço ancestral. Eles cantam "Roleta Russa": 'Mantenha a calma e o pensamento positivo!'. A guitarra dispara antes. O som das flautas é indígena.

O velho rock'n'roll das antigas rola em "Enquanto Ninguém Nos Via". Os músicos da banda conseguem mais do que afinidade. Tudo é exato ou redondo sem rachar ou ser chato uma canção com raça: "Voltei a cantar pra você sorrir'. A bateria vai tocando nos andares de Jefferson Airplane ou Jeff Beck Group tudo sinestésico e afinado: "espalha o som...'.

"Quem Casou Com Quem" e "Juba De Leão" seriam os dois lados de uma moeda ou um compacto de duplo lado 'A'. A tal crise da meia idade. Quando eu ouvi as letras pensei que eram do vocalista só que no encarte descobri que as composições são do guitarrista. Nesse impasse natural que é um balanço fica a torcida pelo próximo momento para ver como eles superaram a metanoia. E a guitarra sempre abrindo vazão para o cérebro. Pulsação! Sons em sintonia.

"Rio Um Blues" é um lugar comum na vida dos músicos.

As faixas "Limão & Dindin", "Pedras No Caminho" e "Kid" são inspiradas no cotidiano de qualquer banda de rock'n'roll. Na abertura do teclado em "Limão & Dindin", Marssal Leones presta um tributo ao nosso ídolo das teclas, o genial mutante e sabemos que essa abertura é uma das melhores. É rock'n'roll marcado com palmas.

Se o CD Marssal teve abertura esplêndida no final se repete em "Peão Guitarreiro" que é o verdadeiro tributo aos roqueiros que não abandonaram seus ideais.  As onze faixas autorais  estão em harmonia. Elas ainda são inspiradas pelas grandes bandas mas a Marssal conquistou uma sonoridade própria. Limparam as arestas da produção sem perder o talento, o brilho e o impacto. Que no próximo trabalho, eles tenham mais recursos.

por mário pazcheco
CD Gentilmente cedido por Ricardo "Retz" do Múseu da Música
Apoio Incondicional: Zoommusic a rádio que toca Brasília

 

Articles View Hits
7070541

We have 608 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro