APARECEM AS PRIMEIRAS GUITARRAS DE QUALIDADE MADE IN BRAZIL

Em 1965, aparecem as primeiras guitarras de qualidade made in brazil

 

Quando o rock chegou ao Brasil, não era fácil para um garoto brasileiro tocar a novidade. Principalmente devido à falta de instrumentos adequados. As guitarras nacionais deixavam muito a desejar e o baixo elétrico simplesmente inexistia. Nesse sentido, o radialista e produtor de discos Carlos Alberto Lopes, mais conhecido como Sossego, que era programador da Rádio América e desempenharia um papel importantíssimo. Ele também construiu, artesanalmente, as primeiras guitarras de qualidade razoável no Brasil, uma cópia do modelo Stratocaster da Fender americana. Em 1985, na febre do Rock In Rio, Sossego, aos 47 anos relembrava:

— As guitarras brasileiras desafinavam barbaridade! Por isso resolvi fazer eu mesmo uma para o Gato, que era o solista dos Jet Blacks, grupo que eu então produzia. Mais tarde, também comecei a fazer baixos elétricos.

Os protótipos manufaturados por Sossego acabaram nas mãos da fábrica Gianinni, que os produziria, a partir de 1965, em escala industrial. Era a mínima infra-estrutura de que precisava o rock para explodir de vez. (Revista Contigo)

 

 Comentário: Atirando em micróbio com canhão 
 (Clavdivs Caesar)

Quanto a este artigo publicado pela revista Contigo, não posso mexer nele! E inclusive não gosto de polêmica. Não quero desdizer ninguém. Isso só leva a dificuldades e nada traz de bom a qualquer das partes. Conheci o Sossego, que me visitou em casa (Venâncio) para ver os falantes JBL D-140 F (os melhores na época) que instalei numa caixa-corneta a qual fiz para o Arnaldo, com dois amplificadores transistorizados que construí e esse meu irmão usou. Quanto ao tema do artigo, onde dizem ter Sossego dito e feito o que ali está escrito, isso é problema do julgamento da revista e do dele, caso o tenha mesmo dito. Se acha que as duas guitarras dele eram o que diz, quem sou eu para o contradizer (...). Minhas guitarras de 1965 estão aí, ainda! pra todo o mundo ver, ouvir, e alguns privilegiados tocarem. O mundo que julgue a diferença! E não se deve esquecer: hoje, citar um ano qualquer faz parecer que um ano é coisa de um dia; em 1965, houve neste planeta doze meses (se estou bem lembrado...), cada qual com perto de trinta dias. Não sei em que dia de 1965 Sossego terá concluído a(s) guitarra(s) dele e nem me lembro em que dia ou noite terminei as minhas primeiras Guitarras de Ouro, embora as outras de minha manufatura, sólidas, todas fossem excelentes como tal, já bem superiores às Fender, às Gibson e a todas as que conheci, e viessem de antes de 1965, porque tudo começou para mim nesse ramo em 1963. Nunca toquei as primeiras guitarras de Dodô e Osmar, que dizem ser as primeiríssimas do mundo - e podem ser mesmo. Se eram as primeiras, só podiam ser ótimas, ou no mínimo as "melhores"; certo? Nenhuma outra as superaria; não é verdade?!

Então, e melhor por esse motivo, mesmo sem conhecer as guitarras de Sossego, estou tranqüilo com tantas hipóteses, sem falar que ninguém pode afirmar ter conhecido todas as guitarras feitas no Brasil, desde que guitarras existem.

Portanto, nada tenho a comentar sobre tal artigo. Se quiser publicar isto que aqui digo, pode. Mas continuo achando que é como diziam os antigos romanos: aquila non capit muscas (a águia não pega moscas)... - ou, como palpaja Tóxia: telariae non capit picapulassumiae (as telárias - aranhas do planeta Géa - não pegam picapulassúmias - as pulgas do mesmo planeta). Ave Marivs!

Rodapé: A guitarra elétrica pode ter sido inventada por Dodô e Osmar. "Na época em que se faziam no exterior os estudos que resultaram na guitarra elétrica, Dodô e Osmar já animavam festas com a guitarra baiana, um instrumento inventado por eles". Fred Goes, dezembro de 1999.

 

http://www.ccdb.gea.nom.br/

 

Articles View Hits
7823804

We have 583 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro