BIÔNICOS & DÍNAMO Z & PLÁSTICO LUNAR (2010)

dinamo z capa
A finese de um escrete de mulas escoiceando seus ouvidos
por: Mário Pacheco

 Onde? Bar 'Água de Beber' Taguatinga Sul em frente ao Carrefour

Quando? ontem 21 de maio de 2010
Quem? Biônicos, Plástico Lunar e Dínamo Z
Produção:
http://coletivocultcha.blogspot.com/2009/06/coletivo-cultcha.html

 

A frase, a finese de  um escrete de mulas escoiceando nossos ouvidos, surgiu quando o show dos Biônicos estava no início. O volume num show pode ser aliado ou o abismo entre ouvinte e espectador. Os Biônicos são um jovem quarteto que tem muito a aprender em cima do palco, uma guitarra à direita faz as ligaduras, no meio do palco, o segundo guitarrista e cantor; à esquerda o contrabaixista e ao fundo o baterista.

É um rock operário sem frescuras   feito de canções autorais, Longe daqui, Não foi em vão, Não dá mais, Tanto faz, até nos títulos das músicas eles são redundantes – talvez seja o abismo de gerações enquanto eles são inspirados pelo grunge eles deveriam sacar que seus tios eram influenciados pelos Stooges.

Não será difícil para eles aprenderem a compor paredões de guitarra com uma timbragem saturada e mais compassada. No final, os Biônicos revelam que tem química. http://www.myspace.com/bionicos

 

Plástico Lunar ou quando valeu à pena sair de casa - http://www.myspace.com/plasticolunar

- Houston, temos um problema aqui

Com esta frase nasceu a Plástico Lunar, uma banda de música psicodélica brasileira

Existem músicos que são   simpáticos, e não precisam de roupas berrantes, o charme está na música. O Plástico Lunar é um achado, este quinteto de Aracajú esbanja harmonia e criatividade. Seus vocais são elaborados dosando os truques das vozes com os efeitos de guitarra. Psicodelismo tá no cabelo no som e na alma e é transbordante na superfície do Plástico Lunar.

De Aracajú voaram para Salvador e finalmente tocam nas capitais do rock: Brasília e Goiânia. A banda conta com os  vocais de Daniel Torres e sua Gibson e Rafael Costello pedala alto na Gibson semi-acústica, o baixo é executado por Plástico Jr e ainda  os teclados e arranjos de Leo Airplane e a bateria de Marco ‘Completamente’ Odara. Bons músicos sabem revezar e realçar o brilho do repertório.

O show do Plástico Lunar começou morno com um blues lentamente conseguiram   levantar vôo, ao mostrar quase todo o repertório do seu CD “Coleção de Viagens Espaciais”, lançado pela Baratos Afins e canções novas como Todos os pecados do Mundo e Até o fim do poço.

A linha musical deles passa por Ten Years After e míticas bandas do rock nacional como Módulo 1000 e Spectrum.

O grande momento mágico do show estava para o final quando eles fizeram uma versão ligada e quente do clássico OAEOZ não faltou nada para a viagem espacial.

No momento, eles pensam em lançar o segundo disco numa prensagem em vinil...

 

Dínamo Z - http://www.myspace.com/bandadinamoz

Está se complicando na simplicidade proposta, o que é normal – este quinteto às vezes ostenta 3 guitarras no palco, quando o tecladista muda de posto. O contrabaixo prefere marcar e a bateria segue reta, isto não significa que na reta não possa haver quebradas, o trabalho de pratos é pobre.

Dínamo Z é todo sentimento com uma proposta nobre no repertório de falar do amor, ela está em todas as canções.

Eles fazem uma ponte que passa por Ronnie Von e chega aos anos 80/90 em melodias singelas que lembram The Smiths e Smashing Pumpkins – o clima é  bailão dos anos 60 com teclado moog.

Prejudicados pela equalização do som, Bruno Brasmith, voz e guitarra, Robson Z, baixo e voz, Cleber Aragão, guitarra Robson Gomes, teclados, moog e guitarra  e Rubens, bateria; musicalmente precisam se conhecer...

 

Retrancas
Ignorado, boicotado 'esquecido' não citado, não catálogado, não incluído pela tradicional mídia - e, sem material de divulgação, e credênciais e a tal pulseira de acesso,  o barco segue  ao norte...

Humildemente, Do Próprio Bol$o chegará lá...  súplica que eu rogo ao Senhor todos os dias:
http://pt.wikipedia.org/wiki/The_Shaggs
pela primeria vez um texto nosso é citado como referência na afamada Enciclopédia Digital.

Em Taguatina, em noite de afetuosas conversas, Plástico Jr, baixista da espacial  Plástico Lunar me ofereceu seu CD autógrafado! O tipo de reconhecimento que bate  dentro d'alma. Os meninos do Coletivo Cultcha, me chamaram de jornalista gonzo. Ao que respondi - Um dia chego lá!

Num rápido papo, o guitarrista Dillo D'Araújo falou-me a respeito da sua carreira que consiste em assentar um tijolinho por dia...
Ulisses e 'Bomba' rockers da cozinha do grupo punk 'Capim Seco' não tão das antigas relembraram que a cena no tempo deles era mais carregada de atitude e talento...

Fui conduzido pelas mãos de Marcelo Ponce, baixista nas próximas 3 apresentações da Patrulha do Espaço - às instalações da  "
América Rock Club" uma das maiores casas de shows do Centro-Oeste, a inauguração foi com show do ex-vocalista do Rainbow Joe Lyn Tunner! Olha o que vai rolar no recinto:
5 de junho - Patrulha do Espaço
11 de junho - Serguei
1 de julho - Marcelo Nova
9 de julho - Nuno Mindelis
23 de julho - CJ Ramone

Meus garotos revelam  talentos:   tocam guitarra, fazem fotos, vão aos shows e brevemente farão resenhas destes shows e dos livros que estão lendo - a saga imaginária Do Próprio Bol$o continuará...

Hoje, sábado, depois de chegar às 4 da madrugada,  foi um dia difícil e  importante, o Teatro de Arena Do Próprio Bol$o que funcionará na área da Churrasqueira ficou pronto. Pairou sob nós os negros véus de Hélio Oiticica, esvoaçantes prontos para abrigarem a 'Cachorrada' o evento popular que marcará os 28 anos de contração. É puramente sórdido mas eu continuo Alive and Well - um blues para Johnny Winter deixou saudades...


Roupa Suja Se Lava com Creolina ou Depende do que você espera de um presidente

por: Paulão de Varadero, um cidadão-eleitor exigente e participante, pelo menos no Jus Esperniandi

Se agente quiser apenas um síndico,  pode chamar o Tim Maia. Se quiser um bom administrador, pode até chamar o Sílvio Santos. Agora, se quisermos um estadista, temos que investir na educação do povo e na participação popular, para que começemos a apurar a qualidade dos governantes, de vereadores até o próprio presidente da República, meu amigo. O Getúlio e o Jango, morreram defendendo as bandeiras mais caras ao povo brasileiro, como a Petrobrás, a Legislação Trabalhista, mais avançada que a de hoje, a soberania e a independência do Brasil, com Getúlio Vargas, e as Reformas de Base, com João Goulart, na Educação, a Agrária, a Bancária, a limitação contra a remessa de lucros e outras, foram a causa do suicídio de um e do golpe militar contra o outro. O Lula, apesar de inteligente e "esperto", não teve a coragem dos dois primeiros, nem defendeu os interesses econômicos e financeiros nacionais com a mesma independência, mas ao contrário, chamou o Henrique Meirelles, diretamente do Banco de Boston, para prosseguir o modelo FHC e neoliberal de governar, ou seja, o estilo de proteger o capital financeiro, de adiantar o pagamento ao FMI,  de fixar juros em patamares elevadíssimos, o que aumentou a nossa dívida pública e a gorda concentração de dinheiro na mão dos banqueiros. "Polícia para quem precisa de polícia". Os banqueiros precisam é de polícia , do BOPE. Quem sabe a Dilma Roussef tenha mais culhão que o Luís Inácio? Até porque, já deu mostras disso no passado.   

 


Dínamo Z, será  destaque no evento 'Cachorrada' no próximo dia 5 de junho...

Articles View Hits
7838071

We have 1686 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro