George Harrison: Vivendo no Mundo Material!

george_harrinson_tittle
O grande diretor Martin Scorcese faz documentário sobre

a vida do músico mais espiritual dos Beatles

George Harrison, desde os seus 17 anos, foi objeto de uma adoração e fascinação sem fim. Isto aconteceu  desde que ele explodiu na consciência popular como um dos membros da banda mais amada de todos os tempos, Os Beatles. Com os Beatles ele viajou por todos os lugares, encontrou-se com todo mundo e conquistou níveis de fama e fortuna apenas sonhado pelo resto de nós, simples mortais.

Aos 22 anos, ele percebeu que apenas sucesso material só não era suficiente: "Ainda bem jovens, nós tínhamos muitas coisas materiais e nós aprendemos que isto não era suficiente, nós ainda precisávamos de alguma coisa mais". Através da sua amizade com o músico Ravi Shankar e suas viagens pela Índia, George mergulhou de cabeça na música e filosofia indiana. A meditação e a prática espiritual passaram a ser então, para ele, atividades centrais pelo resto de sua vida.

george_harrinson_dvd_cover

O premiado diretor Martin Scorcese, usando filmagens raras e nunca vistas  mostrando George Harrison desde criança, passando pelo seus anos com os Beatles, mostrando seus altos e baixos na sua carreira solo e também suas alegrias e dores na sua vida privada mostra a sua jornada desde seu nascimento em 1943 até seu falecimento em 2001.

"Quanto mais eu me aprofundava na sua vida e na sua carreira mais eu era atraído pela sua personalidade, de como ele suportava os altos e baixos da sua existência. Acho que, no final, eventualmente ele passou a entender a natureza passageira do sucesso e do fracasso." Comenta filosoficamente diretor Martin Scorcese.

Muito embora o documentário naturalmente tenha o seu lado épico na verdade ele é bem pessoal e, mostra Ringo Starr, Eric Clapton, Paul McCartney, Yoko Ono, Olivia (sua esposa) e Dhani Harrison (seu filho), entre muitos outros entrevistados, comentando livremente sobre suas muitas qualidades e contradições, assim como, relatam como foi a vida que compartilharam com o querido George Harrison. Sua esposa Olivia Harrison comenta: "Ele tinha o Karma para trabalhar e,  ele não queria voltar de novo para ser mau, ele foi bom e mau, amou e odiou, tudo de uma vez só."

"Ele foi um inovador. George, para mim, foi pegando certos elementos do Rhythm and Blues, Rock e Rockabilly e criando algo único" Comenta Eric Claptom. Durante um tempo de profunda experimentação, o trabalho de George como o guitarrista principal dos Beatles realmente destacou-se do resto.  Como compositor das músicas Within You, Without You, While My Guitar Gently Weeps, Something, Here Comes the Sun, entre muitas outras, ele misturou espiritualidade e ritmos da Índia com a música popular.

George era uma pessoa que não tinha medo de tomar riscos, era sempre contra dogmas e convenções. Seu álbum solo chamado All Things Must Pass foi lançado corajosamente no formato triplo,  contou com o sucesso My Sweet Lord e acabou ganhando Disco de Platina. Ele organizou o histórico Concerto para Bangladesh, o primeiro concerto beneficente para tentar ajudar resolver uma crise mundial. Nos anos 80, ele fundou a empresa Handmade Films, um dos fatores principais para a revitalização da industria cinematográfica inglesa. George passou 30 anos restaurando um dos grandes jardins da Inglaterra, o Friar Park. Em todos os aspectos da sua vida profissional e espiritual, até nas suas horas finais George caminhou o caminho traçado por ele mesmo.

Como seu amigo, John Lennon uma vez disse: "George, ele mesmo, não é um mistério. Mas, o mistério lá dentro dele é que é imenso. Observar ele revelando este mistério pouco a pouco é o que é o mais interessante."

O diretor Martin Scorcese comenta

Assim como milhares e milhares  de pessoas, eu primeiro conheci George Harrison através da sua música, que foi a trilha sonora do nosso mundo. Foi com a música dos Beatles, com aquela guitarra lírica, aqueles solos, com aquelas músicas inesquecíveis dele como por exemplo  I Me Mine ou  If I Needed Someone. Tinha também as imagens nas revistas, nas capas dos álbuns, as aparições na TV, etc. Depois, veio o mundo pós Beatles, quando a música do George pareceu crescer e desabrochar como uma flor. Eu nunca me esquecerei a primeira vez que ouvi   All Things Must Pass, aquela sensação transcendente  de estar ouvindo aquela música gloriosa pela primeira vez. Foi como se eu estivesse entrando numa catedral. George estava fazendo música para despertar a espiritualidade nas pessoas, nós todos ouvimos e sentimos isto e, acho que é justamente por isto que ele ocupa um lugar tão especial nas nossas vidas.

Então, quando ofereceram-me a oportunidade de fazer este filme, aceitei imediatamente. Foi um grande prazer passar um tempo com Olivia a esposa do George assim como, entrevistar muitos dos seus amigos mais íntimos, assistir e selecionar todos os filmes, alguns nunca vistos antes, além é claro, de ouvir toda aquela música magnífica, tudo isto foi uma experiência que sempre guardarei como se fosse um tesouro.

George Harrison - Uma curta biografia

Durante uma carreira que durou 4 décadas, George Harrison ganhou a reputação de ser um dos mais talentosos e influenciais artista do rock. Ele foi guitarrista um inovador e grande compositor, tendo sido responsável por algumas das músicas mais populares dos Beatles tais como, TaxmanWhile My Guitar Gently Weeps, Here Comes the SunSomething. Mas, estas contribuições foram só o começo do impacto de George Harrison na música popular pelo mundo afora. Seu uso da citara em músicas  como Norwegian WoodLove You To e Within You, Without You revolucionou o rock nos anos 60. A sua jornada espiritual aliada a sua amizade duradoura com Ravi Shankar, um músico de citara virtuoso, ajudou trazer a filosofia, música e religião oriente para o ocidente.

Depois da dissolução dos Beatles em 1970, Harrison embarcou na sua carreira solo tomando decisões corajosas para a época. Como já foi dito acima, seu primeiro álbum foi um álbum triplo chamado All Things Must Pass cujo primeiro compacto chamado My Sweet Lord foi parar diretamente no primeiro lugar das paradas. O álbum acabou vendendo, pasmem, 7 milhões de cópias! Em 1971, debaixo do comando de Ravi Shankar, Harrison organizou o Concerto para Bangladesh, um concerto beneficente para ajuda humanitária à uma nação que tinha sido devastada por desastres naturais e guerra civil.

Concerto para Bangladesh

Este concerto, o primeiro show de rock beneficente onde muitas estrelas do rock se apresentaram, mostrou Harrison como líder no palco com contribuições de seus amigos Shankar, Eric Clapton, Billy Preston, Bob Dylan e Ringo Starr. Em 1974, Harrison formou seu próprio selo Dark Horse Records e, juntamente com Shankar e Preston, fizeram uma turnê de 30 dias pelos Estados Unidos. Harrison continuou lançando álbuns solos de sucesso e também, produzindo outros artistas por todos anos 70.

Em 78, Harrison co-fundou HandMade Films para financiar o filme do Monty Python chamado  Life of Brian. Ele continuou amigo dos "Pythons" pela vida inteira. A produtora HandMade viria a produzir filmes importantes como Withnail and I, Mona Lisa e Time Bandits, ajudando a reativar o filme independente na industria do cinema inglês. Em 2002, sua ajuda ao cinema inglês foi reconhecida com George Harrison recebendo o prêmio póstumo de Lifetime Achievement do British Independent Film.

Em 1987, Harrison voltou ao estrelato com o álbum chamado Cloud Nine.  Este álbum foi produzido por Jeff Lynne, o antigo líder da banda Electric Light Orchestra ( ELO) e contou com o sucesso Got My Mind Set On You.  Este álbum, pelas suas vendas astronômicas, também acabou recebendo Disco de Platina. Esta colaboração com Jeff Lynne inspirou Harrison à forma a banda Traveling Wilburys com Jeff Lynne seus outros amigos, não menos lendários, Bob Dylan, Tom Petty, e Roy Orbison. A Banda Traveling Wilburys gravou dois álbuns de sucesso e onde destacaram-se as músicas Handle With CareEnd of the Line.

Em 1991 Harrison voltou rapidamente para a estrada, fazendo uma turnê pelo Japão com Eric Clapton e lançando o álbum Live In Japan em 1992.

Fora seu trabalho com música e filme, George Harrison gostava de passar seu tempo com sua esposa Olivia e seu filho Dhani. Depois de uma vida vivida no meio das artes e cheia de experiências espirituais ele faleceu em 2001.

Nota do Barbieri: George Harrison quase que terminou como John Lennon quando alguém invadiu sua casa e o esfaqueou. Apenas menciono este fato para que os puristas de plantão não venham lembrar este fato lamentável e que, claramente é totalmente ofuscado pela vida exemplar e pacífica do grande George Harrison.

O lançamento do filme Living In The Material World pela Motherlode Media on Vimeo.

Articles View Hits
7840134

We have 773 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro