Better Ashes Than Dust - The Needle (2011)

better_ashes_than_dust_the_needle

Better Ashes Than Dust: "The Needle"

O nome BETTER ASHES THAN DUST (Melhor cinzas do que pó) foi inspirado nas palavras do escritor norte americano John London que, diz a lenda, no seu leito de morte, disse que preferia ser um meteoro incandescente do que um planeta estático. Disse que preferia queimar tudo e terminar como cinzas do que simplesmente virar pó. Achei a frase muito boa. O músico Neil Young prefere dizer que THE RUST NEVER SLEEP (a ferrugem nunca dorme).

The Needle (A agulha), foi escrito como uma metáfora às pressões que sofremos no nosso dia-a-dia. Muita literatura pode ser encontrada sobre as dificuldades que passaram e passam as mulheres, negros, minorias étnicas, deficientes, etc. Entretanto quase nada pode ser encontrado sobre as dificuldades e pressões que sofrem um jovem branco tentando construir sua vida na cidade grande. Parece que genericamente já nascemos culpados. Desculpem-me, mas sempre achei muito dificil e injusta esta cobrança de que temos que ter um bom diploma, um bom emprego, ser o provedor, o responsável por sustentar a família, etc. Não sobra muito tempo para realizarmos nossos sonhos artísticos. A sociedade cria os estereótipos de sucesso e se você não tem a casa, o carro, a TV, o celular, etc., então você é um "zé ninguém". Neste curto poema vejo a sociedade nos espetando com agulhas e só sossegando quando estamos mortos.

BETTER ASHES THAN DUST - THE NEEDLE
Voz: Voz artificial & sintetizada (gerada por computador), Sax: Misael Poblador (Colombia)
Letra & Música, Teclados, Bateria, Programação, Mixagem e Produção: Antonio Celso Barbieri
Gravação: Raw Vide Studios, London, 2011.

The Needle
by Antonio Celso Barbieri

The time is stopping
slowing down
I'am pretrifying
feeling down

Now, you can't hurt me
with your needle
Ho! You are so feeble

I'am shuting down
my reflexes
I'am closing down
my excess

Now, You can't hurt me
with your needle
Ho! You are so feeble

I am geting grey
I am stoping the flow
but I am not afraid
because I know

Now, You can't hurt me
with your needle
Ho! You are so feeble

A Agulha
por Antonio Celso Barbieri

O tempo está parando
ficando lento
estou petrificando
me sentindo pra baixo

Agora, você não pode me ferir
com sua agulha
Ho! Você é tão insignificante

Estou delisgando
meus reflexos
Estou terminando
meus excessos

Agora, você não pode me ferir
com sua agulha
Ho! Você é tão insignificante

Estou ficando grisalho
Estou parando a circulação
Mas, não estou com medo
porque sei

Agora, você não pode me ferir
com sua agulha
Ho! Você é tão insignificante

better_ashes_than_dust_the_needle2

Articles View Hits
7843715

We have 668 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro