CREAM FLASHBACKS

Nova reunião do Cream está sendo preparada

Traduzido por Marco Néo - whiplash.net

O artigo de autoria de Alan Robinson, da Associated Press

30 mai. 2007 - Jack Bruce disse que o CREAM vai mais uma vez voltar à ativa. O baixista do legendário supergrupo disse à Associated Press na quinta-feira passada que recentemente concordou em fazer um show ainda não marcado, ou shows, com o guitarrista Eric Clapton e o baterista Ginger Baker.

Bruce não disse quando a reunião iria ocorrer, mas que não seria nos shows do festival "Live Earth", que ocorrerão simultaneamente em sete continentes (N. do Trad.: sete continentes desde que se contem as Américas do Norte, Central e do Sul como continentes separados) no dia 7 de julho: "Vai ser um pouco depois disso".

Bruce disse recentemente ao jornal 'Scotsman' que não havia mais chances de uma nova reunião da banda em razão do eterno desentendimento entre ele e Ginger Baker.

"Então, no dia seguinte, me vieram com essa proposta de fazer algo se eu quisesse. Obviamente, eu é que não seria o cara que diria não", disse Bruce à Associated Press durante uma aparição no Rock and Roll Fantasy Camp.

Representantes de Clapton e Baker ainda não confirmaram a reunião.

As brigas internas e confrontos de egos entre Baker e Bruce duram décadas. Há histórias de Baker já ter atirado baquetas em Bruce no meio de um show e de Bruce erguendo o 'rise' da bateria de Baker.

Clapton convenceu Bruce e Baker a se reunirem em 2005, após 37 anos do fim da banda. Mas as brigas voltaram, com Baker acusando Bruce de elevar o volume de seu baixo a níveis ensurdecedores durante um show no Madison Square Garden, enquanto Clapton pareceu bastante constrangido em cima do palco.

Contudo, na época fazia apenas um ano que Bruce recebera um transplante de fígado que o manteve vivo. Ele espera que uma nova reunião do CREAM seja menos estressante, física e mentalmente.

"Na época eu ainda não tinha me recuperado totalmente, pra mim foi desgastante", disse Bruce. "Agora eu estou completamente recuperado, então eu me divertiria mais".

Bruce fez uma aparição na quinta-feira passada, tocando "Sunshine of Your Love" e "White Room", do Cream, com o ex-guitarrista do KISS, Bruce Kulick, o baterista do BAD COMPANY, Simon Kirke, e o tecladista do QUEEN, Spike Edney, em frente de mais ou menos 75 espectadores no Fantasy Camp. Bruce também tocou músicas do CREAM com bandas amadoras, compostas de aproximadamente 50 fãs de rock que pagaram, cada um, 15 mil dólares pelo privilégio.

Traduzido de: Yahoo! News


Cream encerra revival em meio a críticas elogiosas nos Estados Unidos

Por Richard Satran

28 out./2005 - Nova York (Reuters) - Depois de lotar shows com muita nostalgia e blues-rock, Eric Clapton e sua banda pioneira Cream vão se separar mais uma vez, anunciaram empresários na quinta-feira.

Os shows de Nova York e Londres foram os últimos da agenda do grupo que se separou pela primeira vez em 1968. O Cream foi responsável por transformar canções de blues obscuras em grandes sucessos e alçar o nome do guitarrista Clapton para o status de lenda do rock-n-roll.

"A banda não tem planos para o futuro", disse a agente Kristen Foster, da KFPR.

Alguns jornais norte-americanos zombaram do trio envelhecido depois da última apresentação em Nova York na noite de quarta-feira. Um deles definiu o estilo deles como rock excêntrico. Mas o concerto do Madison Square Garden obteve em geral críticas elogiosas.

A banda "mergulhou na fonte musical da juventude para uma jam de blues-rock que empolgou a casa lotada", disse o New York Post.

"O som impetuoso e forte não é velho, mesmo que Clapton, o mais jovem dos três, tenha completado 60 anos este ano", opinou o Washington Post, acrescentando que o show foi "mais que apenas uma viagem nostálgica."

Alguns se preocupavam de que a idade e os problemas de saúde dos três músicos -- Jack Bruce, Ginger Baker e Clapton -- transformariam o show num revival psicodélico. Tom Guerra, da revista Modern Guitar, disse: "Esses temores foram colocados de lado assim que o Cream subiu no palco."

Começando com "I'm so Glad", escrita em 1931 pelo bluesman Skip James, o Cream condensou seus maiores sucessos num show de quase duas horas, misturando canções de sua própria autoria --como "Sunshine of Your Love", "Badge" e "White Room"-- e clássicos do blues atualizados por eles nos anos 1960 como "Crossroads" e "Rollin' and Tumblin".

O grupo surpreendeu o mundo do rock ao anunciar uma série de shows em Londres e Nova York este ano. Os ingressos esgotaram-se quase imediatamente e alguns eram vendidos por até 4 mil dólares.

Os sete concertos -- os três desta semana no Madison Square Garden e quarto no Royal Albert Hall de Londres em maio -- poderão render 100 milhões de dólares em ingressos, vendas de discos, vídeos e produtos relacionados, calcularam especialistas da área.

 

A mais recente volta do Cream!

LONDRES, 3 Mai. / 2005 (AFP) - Cream, o grupo britânico de rock dos anos 60 integrado pelo guitarrista Eric Clapton, retornou à cena na noite desta segunda-feira, em Londres, 37 anos após seu show de despedida.
Eric Clapton, hoje com 60 anos, o cantor e baixista Jack Bruce e o baterista Ginger Baker realizaram o primeiro dos quatro concertos da ressurreição do Cream no Royal Albert Hall.

Os ingressos para o show de hoje se esgotaram em minutos e os bilhetes para os próximos concertos estão sendo vendidos no site eBay por mais de 800 libras (1.500 dólares) o par.

Em sua meteórica carreira, o Cream só gravou três albuns em estúdio, antes do grupo se dissolver no álcool e nas drogas nos clichês e nos conflitos.

A fusão do rock e do blues de Clapton com o jazz de Bruce e Baker fizeram do Cream uma formação especial, com grande influência sobre outros grupos.

Eric Clapton decidiu dar uma "carona" aos ex-parceiros, que têm problemas de saúde. Bruce, 61 anos, fez um transplante de fígado, e Baker, 65, sofre de artrite.

O show de segunda durou cerca de duas horas e o Cream relembrou sucessos como Crossroads, White Room e Sunshine of Your Love.

 

Cream é revivido por uma noite

12 jan. / 1993 - Terça-feira à noite, o tempo volta um pouco. Esta pelo menos foi a sensação dos afortunados presentes à solenidade anual do The Rock and Roll Hall of Fame, uma espécie de enciclopédia da música pop, que entronizou em suas fileiras o extinto Cream. O power-trio voltou a se apresentar no Century Plaza Hotel, em Los Angeles, diante de uma platéia de estrelas.
Na apresentação para o Rock and Roll Hall of Fame, o grupo - que não vestiu as velhas batas psicodélicas de anos passados - mostrou os maiores sucessos, incluindo Sunshine of your love, o número mais aplaudido por uma platéia que sacudia as jóias de prazer.
Nesse ano a cerimônia de entronização do Hall of Fame do rock foi aberta ao público, mas pouca gente podia pagar os 1.500 dólares pedidos pelos convites - a renda foi revertida para a construção de uma espécie de museu do rock, a ser levantado em Los Angeles. Depois da apresentação, Eric Clapton desmentiu que o supergrupo voltaria a tocar junto, já que cada um desenvolve sua carreira, especulou-se até sobre o lançamento de um disco com a gravação do show que coerentemente não aconteceu...

 

Articles View Hits
7068517

We have 582 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro