Jim Marshall: Falece o criador dos lendários Amplificadores Marshall

jim_marshall
O lendário Jim Marshall

Jim Marshall: Falece o criador dos lendários Amplificadores Marshall
Escrito por Antonio Celso Barbieri

Londres, 5 abril 2012

Jim Marshall, o homem que deu ao Rock seu som e equipamento de palco mais emblemático faleceu. Jim, foi o inventor dos lendários amplificadores Marshall e, foi conhecido como o "O pai do Volume". Ele estava com 88 anos e sucumbiu ao câncer.

Marshall foi um músico que deu aulas de bateria e, em 1960, usou seu salário para, em Londres, montar sua loja para revenda de instrumentos musicais.

Entre seus primeiros clientes estavam músicos lendários como Ritchie Blackmore (Deep Purple) e Pete Townshend (The Who) e, foi conversando com eles que Marshall percebeu que havia uma falta no mercado para um amplificador de guitarra mais barato do que os modelos populares que, naquele tempo, eram importados dos Estados Unidos. Quando, em 1959, à pedido de Pete Townshend, Jim Marshall juntou um cabeçote Marshall com uma caixa acústica criando um cabeçote com caixa conjugado, nascia o "Marshall Stack" que viria ser o equipamento de palco obrigatório, usado por quase todas as bandas nas gerações subsequentes.

Virtualmente todo grande guitarrista usou um amplificador Marshall em algum momento de sua carreira, e as dezenas e dezenas de caixas Marshall empilhadas atrás das bandas (muitas vezes vazias e, sem nenhuma finalidade real de amplificação), foram artifícios de palco fundamentais para muitos supergrupos, especialmente os do estilo Heavy Metal. Nada como, no palco, uma parede de Marshalls para dar credibilidade à banda!

Entre os muitos músicos que deixaram mensagens de condolências, destaco aqui Slash, o ex guitarrista da banda Guns’n’Roses que escreveu no Twitter:

"A notícia da morte de Jim Marshall entristeceu-me profundamente. Rock’n’Roll nunca será o mesmo sem ele mas, seus amplificadores viverão PARA SEMPRE!"

O guitarrista de Blues/Rock norte americano Joe Bonamassa igualmente mostrou sua apreciação no Twitter:

"Um dia muito triste para a família Marshall. Meus pensamentos e orações vão para Paul e sua família. Jim Marshall descanse em paz!"

O website da empresa Amplificadores Marshall postou um emocionado tributo ao seu fundador:

"É com muita tristeza que anunciamos o falecimento de Jim Marshall, nosso amado fundador e líder pelos últimos 50 anos. Lamentamos a perda do nosso “comandante” mas, nós igualmente saudamos este homem lendário que teve uma vida cheia e verdadeiramente notável."

“O feito de Jim Marshall ficar para sempre registrado nos livros da história da música como 'O pai do Volume' e o homem responsável pelo 'Som do Rock' é uma verdadeira história de dedicação, mostrando uma pessoa que realmente começou pobre e conseguiu chegar ao topo.”

“A sua juventude foi roubada cruelmente pela doença (Jim sofreu de Osteomyelitis, um problema ósseo causado por quem teve tuberculose) mas, Jim Marshall recuperou-se para tornar-se um dos quatro principais responsáveis pela criação das ferramentas que permitiriam nascer a guitarra do rock como a conhecemos e amamos hoje em dia. Este fantástico quarteto inclue também o grande trio: Les Paul (O inventor da guitarra elétrica sólida), Leo Fender (Guitarras fender) e Seth Lover (criador dos captadores para guitarras Gibson e Fender). Juntos, estes 4 inovadores são os verdadeiros pilares fundamentais de tudo que é considerado rock.”

“Cabe lembrar que muito embora Jim tenha criado amplificadores usados por incontáveis heróis da guitarra, ele era também um homem incrivelmente humilde e generoso que, por várias décadas, silenciosamente, doou muitos milhões de libras às causas dignas."

”Muito embora a família Marshall Amplificação lamente o falecimento de Jim Marshall e, naturalmente sentirá tremendamente sua falta, todos ficamos inriquecidos de tê-lo conhecido e estamos felizes de saber que ele está em um lugar muito melhor e agora com mais volume!"

“Descanse em paz e obrigado Jim. "

“Sua memória, a música e a alegria que seus amplificadores trouxeram à incontáveis milhões de pessoas nas últimas cinco décadas passadas e, esse logotipo mundialmente famoso, um certificado sempre presente que carrega orgulhoso seu nome viverá para sempre!"

James Charles Marshall nasceu em 29 julho 1923 no bairro de Kensington em Londres, filho de Beatrice e a Jim Marshall. Seu pai tinha uma loja que vendia fish’n’ships (peixe com batata-fritas) em Southall. Osteomyelitis também conhecido como “tuberculose dos ossos” fez com que seu filho ficasse engessado desde os tornozelos até acima da cintura durante a maioria de seus anos escolares. À partir da idade de 13, ele passou por vários empregos, trabalhando como pedreiro, vendedor de sapatos e até padeiro em uma fábrica do biscoitos. Durante a Segunda Guerra Mundial, foi considerado medicamente inadequado para o serviço militar e, aprendendo sozinho engenharia lendo livros, tornou-se, em 1946, um ferramenteiro para a empresa de aviação Heston Aircraft, onde permaneceu por três anos. Ao mesmo tempo, fez um teste e foi aceito para cantar numa orquestra em um salão de dança em Southall, ganhando 10 shillings (50 pences) por noite. Mais tarde, juntou-se a uma banda de sete elementos, e quando o baterista foi chamado para o serviço militar, Jim Marshall assumiu o posto. Seu ídolo era o baterista de “big band” Gene Krupa e, após um tempo estudando passou, ele mesmo, no fim dos anos 40, à dar aulas. Marshall gostava de comentar que tinha “ensinado Mitch Mitchell que se juntou a Jimi Hendrix, Micky Burt da banda Chas and Dave, Mick Waller with Little Richard e Micky Underwood que tocou com Ritchie Blackmore." Marshall juntou bastante dinheiro para poder começar seu próprio negócio, construindo caixas acústicas para músicos. Ele encontrou um mercado específico entre os baixistas que estavam muito insatisfeitos por serem sempre ofuscados pelo som ruidoso dos guitarristas e procuravam uma amplificação poderosa para eles mesmos. Entretanto um ano depois, Jim dava um passo maior e abria sua própria loja de instrumentos musicais em Hanwell, no oeste de Londres, inicialmente especializando-se apenas na venda de kits de bateria.

"Então, os bateristas trouxeram seus grupos para dentro da loja, incluindo Pete Townshend, e disseram porque você não estoca guitarra e também amplificadores, amplificadores que eu não sabia nada à respeito." Recordou Jim Marshall numa entrevista. Fora Townshend, seus clientes incluíram Blackmore, que logo encontraria muita fama com a banda Deep Purple e, o renomado músico de estúdio Big Jim Sullivan.

Eles disseram à Jim Marshall que queriam amplificadores com um som diferente dos modelos Fender, então populares que, tinham um tom limpo mas sem distorção. Marshall juntou-se com Ken Bran, o técnico reparos da sua loja, e o técnico Dudley Craven da EMI e produziram seu primeiro amplificador em setembro 1962. De acordo com Marshall, foi só no sexto protótipo que nasceu o poderoso e distorcido “som Marshall”.

A demanda para amplificadores Marshall combinado com a caixas acústicas feitas especificamente para os cabeçotes, aumentou dramaticamente e, em 1964, a primeira fábrica completa foi aberta em Hayes, com uma equipe de 16 funcionários fazendo 20 amplificadores por semana. No ano seguinte Marshall assinou um acordo de distribuição global com a empresa Rose Morris. Mais tarde, Jim Marshall lamentaria esta decisão, reclamando que achava que seu progresso tionha sido impedido pelas políticas de fixação do preço não competitivas criadas por esta empresa.

Marshall_Eric_Clapton
Amplificador “combo” modelo "Bluesbreaker" criado especialmente para Eric Clapton.
Poster raro que ganhei diretamente das mãos de Jim Marshall em 1987.

Entretanto, os grandes músicos continuavam implorando pelos poderosos amplificadores Marshall, incluindo Eric Clapton - para quem Marshall criou o amplificador “combo” modelo "Bluesbreaker" com alto-falantes combinados - e Townshend e John Entwistle do The Who, cuja luxúria por mais volume conduziu à criação do clássico amplificador Marshall de 100 watts. Aliás, foi à pedido do próprio Townshend que Marshall desenvolveu os cabeçotes com caixas de dois andares ou " stacks" como são chamados que, viria transformar-se numa visão familiar nos equipmentos de palco de incontáveis bandas.

Bom, obviamente Hendrix, que vivia à frente de seu tempo, não poderia ter ficado atrás, e comprou um pacote completo, incluído tudo que a Marshall tinha à oferecer, mais a manutenção técnica. Eventualmente, com o tempo, desde Jeff Beck, Small Faces e Guns’n’Roses à Pink Floyd, Elton John, Deep Purple, Led Zeppelin, AC/DC, U2, Metallica e Nirvana quase todos que fizeram rock durante os próximos 40 anos acabariam usando equipamento da Marshall.

Em 2003, no Reino Unido, Jim Marshal, foi condecorado pela Rainha com um OBE (Order of the British Empire) pelos seus serviços para a música e caridade. Jim Marshall faleceu no dia 5 abril 2012 e deixa seus filhos, Terry e Victoria, e os filhos da sua esposa, Paul e Dawn.

Barbieri comenta


Lá pelo final de 1987, já vivendo em Londres, visitei minha primeira feira de instrumentos musicais e, no stand da Marshall tive a honra e o privilêgio de apertar a mão de Jim Marshall. O homem foi tão simples e amável que nem parecia ter noção da lenda viva que ele era. Depois de apertar sua mão, de longe, fiquei por ali, parado, apenas observando, emocionado, aquele senhor sorridente apertar a mão dos fãs e admiradores. A Marshall estava completando 50 anos e, ainda tenho aqui guardado os dois cartazes comemorativos que ganhei naquele dia. Vejam aqui nesta página estas raridades!!!

Marshall_50_years
Poster comemorando 50 anos de Marshall, incluindo dezenas de mensagens autografadas enviadas pela "nata" do rock mundial.
Outro poster raro que ganhei diretamente das mãos de Jim Marshall em 1987.

Bom, não dá para ser mais rock do que isto: Possuir uma guitarra, invenção de Les Paul, da marca Fender criada por Leo Fender, usando um captador criado por Seth Lover e finalmente plugada em um amplificador Marshall criado pelo grande Jim Marshall!

Recordo-me que, no Brasil, fiquei muito emocionado, a primeira vez que vi uma banda brasileira usando um amplificador Marshall. A impressão que me passava era que um guitarrista usando uma guitarra Fender plugada num amplificador Marshall por sí só já era um músico muito especial. No final dos anos 60 e começo dos anos 70, no rock brasileiro, tudo parecia mágica!!!

Se não estou enganado, quando convenci a banda Korzus à assinar contrato com a Devil Discos para o lançamento do seu álbum Korzus ao Vivo, a banda usou o dinheiro recebido para comprar seu primeiro cabeçote Marshall.

A banda que produzi e que mais Marshalls colocou num palco foi a banda Harppia lá pelo comecinho de 87 no período em que estavam para gravar o álbum "7". Nesta época a banda era comandada pelo baterista Tibério. No palco, Tibério alinhou 7 cabeçostes Marshall com caixas duplas de dois andares.

Antonio Celso Barbieri

John Mayall And The Bluesbreakers with Erick Clapton - Bluesbreakers (1966)


Paul McCartney e sua banda faz tributo à Jim Marshall no YouTube
Articles View Hits
6739465

We have 742 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro