Novos discos criados pelos fãs dos Beatles brilham

Purple Chic



Beatles Last Tour On USA!

XI

The Beatles' Final Tour August 1966
(Mário Pacheco)

Eu esperava mais quanto aos últimos lançamentos da Purple Chick (depois de ter frustrada a esperança de ouvir a última apresentação dos Beatles na Inglaterra) - 1º de maio de 1966, no Concert at Wembley. Que foi a quarta e última apresentação dos Beatles no "NME Pollwinners'. 
Cogita-se que existe uma caixa dos Beatles com os 4 shows no Japão. Desta suposta caixa,   conheço um disco com a qualidade melhor do que apareceu no lançamento
anterior desta série ao-vivo da Purple Chick.
Pode-ser que a qualquer momento eles lancem uma reedição com material não apresentado. Redimindo-se

Agosto de 1966! Direto da quarta e última turnê americana dos Beatles, dessa vez eles nos presenteiam com dois concertos, um à tarde e outro à noite dos Beatles no Mid-South Coliseum, em Memphis. Duas apresentações que não lotaram os 13.3000 lugares. Uma com 10 mil e outra com 12.500 pessoas.
É o grande destaque deste décimo volume ao vivo! Cuja qualidade não é boa. Resta torcer para eles conseguirem mais material inédito.
Para baixar este lançamento   use  www.octaner.blogspot.com



VIII
Yellow Dog está vivo e uivando!
(Mário Pacheco)

Nos quadrinhos era o menino Amarelo, na música o pirata é o  Yellow Dog que ficou conhecido pela série The Beatles Unsurpassed Masters! 

O Selo Yellow Dog apresenta mais um momento preciso e vital na história da música. No youtube, o clip de Revolution #1 take 20 (RM 1) extraído deste lançamento foi apagado!
Yellow Dog ao contrário da detentora oficial do material inédito dos Beatles, tira troça: se você não conseguir o nosso disco, peça a um amigo para copiar ou procure na internet.
A questão  é,   a detentora oficial dos Beatles possui este material em seu arquivo?
Os malucos do Yellow Dog lançaram um álbum-duplo intitulado Revolution... take... your knickers off!
O disco-duplo compila material INÉDITO da gravadora APPLE! Abrange gravações em fins de janeiro,  seções de julho de 68 (quando da gravação do compato Hey Jude/ Revolution)
  e por último agosto de 1969, quando Paul McCartney produz Come and get it que seria gravada pelos The Iveys mas lançada quando o grupo troca o nome para Badfinger.
O disco 1, começa em julho de 68 através de Revolution #1 take 20 (RM 1)... your knickers off! E mixagens alternativas para Across the Universe e Dear Prudence, duas versões instrumentais de Julia e o segundo take da mesma já com os vocais. O disco 1 é finalizado com Step Inside Love -  que aparece 8 vezes reunindo ensaio, takes e comentários. Esta canção de Paul McCartney foi gravada por Cilla Black no final de janeiro de 1968,  a mesma seria o tema musical da sua série televisiva que estrearia breve.

O disco2, traz Paul McCartney em estúdio passando a canção Come and get it  com o grupo The Iveys (pré-Badfinger) - Os fãs dos Beatles conhecem vários momentos do grupo no estúdio e sabe com eles agiam.
Nesta seção a 2 de agosto de 1969, a produção dominante é ensaiar a mesma no estúdio antes de gravá-la.
McCartney  ao mesmo tempo que ensaia Come and get it já vai produzindo-a. Ao prosseguir ouvindo, percebe-se  uma certa limitação musical dos Iveys ainda com o guitarrista Ron Griffiths.
Com a saída de Ron Griffiths, ocorre a entrada do guitarrista Joey Molland. Agora sob o nome de Badfinger como Mal Evans os chamou; eles   mudam de som e trajetória.
Interessante também é o processo da canção da canção No escaping your love, do último compacto gravado e lançado pelo grupo quando ainda eram The Iveys.

Nessa longa jornada musical destaca-se a garra com que MacCa dedicava-se às gravações dos artistas solos da Apple ou  dos Beatles.
Revolution... take... your knickers off!  já nasce clássico! http://mujubox.blogspot.com/
É um caso  para especialistas, historiadores, completistas. Para os fãs  querem ter todas as gravações dos Beatles é um deleite!

VII

Discos criados pelos fãs dos Beatles brilham

Os fãs já classificam a nova versão de "Revolution 1" (anunciada como o take 20 da gravação), que conta com dez minutos de duração, como o "Santo Graal" do material ainda inédito do quarteto de Liverpool. Muito parecida com a versão presente no "White Album", a faixa começa com John Lennon dizendo "take your knickers off and let's go". (clique aqui)

No finalzinho de fevereiro, esta nota rapidamente espalhou-se pela internet causando espanto aos que desconhecem a verdadeira cultura que é colecionar as centenas de 'outtakes' dos Beatles.

Felizmente, o DISC NINE - 'The Beatles Go Too Far', da Purple Chick reunindo 33 faixas a respeito da mesma "Revolution 1" não recebeu tamanha atenção, senão a gravadora dos Beatles interviria apagando todos os 'links'.

Voltando a Purple Chick, ela acaba de lançar o penúltimo volume da  série Live Collection - "Fast East Men - 1966", neste volume estão reunidos as últimas apresentações dos Beatles na Europa e na sequencia seus shows no Japão (aparecem dois).

Tudo o que é feito pela Purple Chick denota um grande sentimento de gratidão, eles reúnem numa só fonte o material disponível e sobrevivente. Infelizmente através deste lançamento descobrimos que ainda não existe disponível a última e curta apresentação dos Beatles na Inglaterra, quando por normas contratuais as câmeras foram desligadas.

Restam esperanças de que esta curta apresentação teria sido gravada...

Nas apresentações na Alemanha, a qualidade oscila e é composta até por entrevistas que uma rádio alemã enviou a eles.



VI
Outro lançamento que reluz...

É o sensacional lançamento de Carnival Of Light - Fakes, Frauds, and Phonies (link by Djole's) - uma enorme faixa de extravagância capturada no apogeu do psicodelismo dos Beatles, então gravando "Pepper's". A 5 janeiro de 67, os Beatles  criaram  14 minutos de uma colage de sons eletrônicos A faixa recebeu a desaprovação do produtor George Martin e sua foi somente usada duas vezes   durante o evento psiodélico  Carnival Of Light Rave, um 'acontecimento' underground que ocorreu a 28 de janeiro e se repetiria uma semana depois, 4 de fevereiro no Teatro Roundhouse em Londres.

'Carnival of Light' reapareceu quando foi cogitada a sua inclusão e contestada por George Harrison, na série Anthology. Desde então, há cada ano cogitava-se a sua distribuição 'on line' o que não aconteceu.

Novamente os fãs dos Beatles conseguiram reunir vários segmentos, um enxerto, a versão integral de "Carnival of Light" além de entrevistas com Paul McCartney sobre o tema. Os Beatles já eram 'avant guard' um ano antes do "Álbum Branco!" só que Lennon sabia  inserir suas próprias canções experimentais; a disputa das canções  a compor os discos levaria a  parceria ao fim.

Depois de ouvir Carnival of Light, entendemos melhor a frase de Paul McCartney: "Pepper's já era house"!.

Para baixar estes lançamentos abuse e use www.octaner.blogspot.com
 

V
Beatles vendo Hendrix

Beatles veem Hendrix

                                Juntos os dois canhotos mais geniais do rock!

Nesse janeiro agitado de 67, os Beatles na companhia de Brian Epstein assistiram a Jimi Hendrix Experience no Saville Theatre in London's West End, a casa de shows do empresário dos Beatles.

Um ano depois (20 de janeiro de 1968) Jimi Hendrix grava partes de guitarra para o album McGough And McGear, sobre a supervisão de Paul McCartney, no De Lane Lea studios. Durante a gravação deste disco solo do irmão de Paul McCartney; possivelmente se deu a origem dos tapes entre Hendrix e McCartney; atualmente sob a guarda do espólio do guitarrista e sem nenhuma chance do material vir à tona.

Pode ser que este material esteja sendo preparado pela etiqueta 'Criado pelos fãs dos beatles jamais pague' - assim como o épico e mítico take de 'Helter Skelter'. 

IV

Morte, não seja orgulhosa, ainda que digam que você é poderosa e terrível, você não é.

Mesmo aquele a quem você procurou o fim, mas não morreu.

Pobre morte, não consegue me matar

Eu li isto numa revista quando John Lennon morreu, e também serve pra todas as nossos que não atravessarão 2009!

III

A biografia de ídolos do rock'n'roll: VIVA RÁPIDO / MORRA JOVEM!

Hoje 9 de janeiro, Jimmy Page completa 65 anos...

Quando os Beatles estavam gravando o quarentão "álbum branco", Jimmy Page foi visitá-los no estúdio, e acabou dando uma mãozinha na faixa Helter Skelter, que segundo Bono nos foi tirada por Charles Manson.

Paul McCartney vive declarando que ele tem a cópia master desta jam de 27 minutos! Nos livros dizem que Mal Evans tocou saxofone, talvez devido ao código para músicos acompanhantes nunca citam Jimmy Page, será que um dia esse épico virá à tona?

The Beatles
The Beatles
Universidade inglesa inicia curso sobre Os Beatles

A Universidade Hope da cidade de Liverpool (Liverpool Hope University) acaba de lançar um curso de pós graduação oferecendo um certificado MA (Master of Arts) na matéria Os Beatles, Música Popular e Sociedade (The Beatles, Popular Music and Society).

O web site da Universidade Hope nos informa que esta é a primeira vez na história da humanidade que é organizado um curso de nível superior nesta categoria.

O curso, que poderá ser feito em tempo integral ou meio período, consiste em 4 módulos com 12 semanas de aulas cada um onde no final do curso o estudante terá que apresentar um trabalho escrito.

O Professor Mike Brocken, mestre responsável pela cadeira de Música Popular da Universidade acrescenta: “Foram escritos mais de 8.000 livros sobre os Beatles mas nunca houve um estudo acadêmico sério sobre estes 4 músicos de Liverpool é justamente esta lacuna que estamos preenchendo. Fazem 40 anos que eles se separam e agora é o momento certo e Liverpool é a cidade para se estudar Os Beatles. Este certificado certamente chamará muita atenção, não só na Inglaterra como no mundo todo. Nós já estamos recebendo consultas do exterior principalmente dos Estados Unidos. Este curso, Os Beatles, Música Popular e Sociedade marca um avanço seminal no estudo da musica popular (inglesa). Pela primeira vez no reino Unido e possivelmente no mundo, um curso de pós graduação oferece a possibilidade para os estudantes pesquisarem Os Beatles; A cidade onde eles começaram, o contexto dos anos 60, a tecnologia, o som, composição e as industrias que foram criadas para capitalizar o turismo na cidade de Liverpool.”

Hope University 

Nota do Barbieri: No Brasil tem um povo que certamente poderia estar dando aula lá na Hope University. Um deles é o Marco Antonio Mallagoli (Revolution), o outro é o Luiz Antonio da Silva (Carvern Club) e é claro não podemos esquecer aqui do nosso amigo Pazcheco Santos! :-)


 

Articles View Hits
7843707

We have 663 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro