SIR GEORGE MARTIN, CONSIDERADO 'O QUINTO BEATLE', MORRE AOS 90 ANOS (2016)

Luto!

martind

QUEM NEWS | SIR GEORGE MARTIN

Sir George Martin, considerado 'o quinto Beatle', morre aos 90 anos

martinc

Produtor e arranjador, que ajudou a tornar os Beatles um dos maiores fenômenos musicais da história, teve morte divulgada por Ringo Starr no Twitter


9 mar. / 2016 - O ex-Beatle Ringo Starr usou seu Twitter oficial, na madrugada de quarta-feira (9), para anunciar a morte de Sir George Martin, o icônico produtor e arranjador do famoso quarteto britânico. "Deus abençoe George Martin. Paz e amor a Judy e sua família. Com amor, Ringo e Barbara. George, você deixará saudade. Beijos", publicou o ex-baterista do grupo.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, Adam Sharp, que representa o produtor, afirmou em comunicado que Martin morreu em casa, sem dar detalhes sobre as circunstâncias. "Em uma carreira que durou sete décadas ele foi reconhecido globalmente como um dos talentos mais criativos da música e um cavalheiro até o fim da vida", informa a nota.

Sean Ono Lennon, filho de John Lennon, tuitou: "R.I.P. George Martin. Estou tão desapontado que não tenho muitas palavras."
Liam Gallagher, do Oasis, banda que tinha os Beatles como modelo, também lamentou a morte na rede social.

Sir George, que completou 90 anos no dia 3 de janeiro nasceu em 1926, filho de um carpinteiro e uma faxineira, no norte de Londres, dedicou sua vida à música, atuando como produtor, arranjador, compositor, engenheiro sonoro, músico e maestro. Considerado "o quinto Beatle", ele ajudou Ringo, Paul McCartney, John Lennon e George Harrison a alcançar o estrelato, com cerca de trinta canções chegando ao primeiro lugar das paradas no Reino Unido e 23 nos Estados Unidos.

Sua paixão por música despertou quando assistiu a uma apresentação da London Symphony Orchestra no salão da escola. No final da Segunda Guerra, ele treinou para ser piloto. Instrumentista em 1947, ele tocava oboé profissionalmente, apesar de não saber, ainda, ler ou escrever notas musicais. Estudou piano e oboé na Guildhall School of Music and Drama de 1947 a 1950, e teve sua oportunidade de entrar para a nata musical em 1950, ao trabalhar no departamento de música clássica da BBC.

Em uma entrevista em 1975, John Lennon disse que a relação com Martin era uma "verdadeira parceria".
"Algumas pessoas dizem que George Martin fez tudo, outras dizem que os Beatles fizeram tudo. Não foi nenhuma das duas opções. Nós aprendemos muito juntos", afirmou.

O treinamento erudito de Martin se tornou ainda mais importante à medida que os Beatles forçavam os limites da música. Ele compôs e conduziu o arranjo de cordas de "Eleanor Rigby" e o eclético piano de fundo em "I Am The Walrus". Ele também conseguiu efeitos inusitados alterando a velocidade do gravador, para mudar a textura do som final, uma técnica usada em Lucy in the Sky with Diamonds.

Algumas pessoas dizem que George Martin fez tudo, outras dizem que os Beatles fizeram tudo. Não foi nenhuma das duas opções. Nós aprendemos muito juntos"
John Lennon
Entre os álbuns de  John, Paul, George e Ringo e George produzidos por sir George estão clássicos como Please Please Me (1963), Hard Day's Night (1964), Help! e Rubber Soul (1965), Revolver (1966), Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band e Magical Mystery Tour (1967), The Beatles (1968), Abbey Road e Yellow Submarine (1969) e Let it Be... Naked (2003).

Furacão
Após o fim dos Beatles, Martin trabalhou com diversos artistas.
George Martin  produziu mais de 700 álbuns ao longo de sua carreira de cinco décadas. Seu conhecimento técnico e gosto pela experimentação permitiram que produzisse sons inovadores com equipamentos que músicos modernos considerariam primitivos. Além dos Beatles, sir George ainda trabalhou com artistas como Shirley Bassey, Earth, Wind and Fire, America, Jeff Beck, Dire Straits, Celine Dion, Sting, os Rolling Stones, Linkin Park, Kenny Rogers, Elton John,  e o tenor Jose Carreras.

No final dos anos 1970, ele construiu um estúdio na ilha caribenha de Montserrat, onde gravaram grupos como Dire Straits e The Rolling Stones.
Quando o furacão Hugo destruiu a ilha e o estúdio em 1989, Martin produziu um álbum para arrecadar fundos para as vítimas.
Em 1997, Elton John pediu sua ajuda para produzir a regravação da música "Candle in the Wind" em versão feita para o funeral da princesa Diana.
Ele convenceu o cantor a sentar no estúdio e gravar exatamente como havia tocado na Abadia de Westminster. O resultado foi o 30º hit número 1 nas paradas produzido por Martin - mais do que qualquer outro produtor.

 

 

Articles View Hits
7840178

We have 707 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro