MORRE AOS 86 ALLAN WILLIAMS, O PRIMEIRO EMPRESÁRIO DOS BEATLES

Morre aos 86 Allan Williams, o primeiro empresário dos Beatles

allan

"O primeiro proprietário do Jacaranda e o homem que descobriu os Beatles, Alan Williams, infelizmente morreu aos 86 anos. Sentiremos saudades”, publicou a conta do estabelecimento na rede social Twitter.

Ele foi responsável por organizar shows no Reino Unido e também em Hamburgo, na Alemanha.

Sábado 31 dez. / 2016 - Londres – Allan Williams, o primeiro empresário que os Beatles tiveram, a partir de 1960, morreu na sexta-feira (30) aos 86 anos, informou neste sábado o pub The Jacaranda, de Liverpool.

Nascido na cidade de Bootle, no norte da Inglaterra, Williams abriu The Jacaranda em 1957 primeiramente como uma cafeteria, que rapidamente se tornou um ponto de encontro habitual de jovens músicos, entre eles Paul McCartney, John Lennon e Stuart Sutcliffe, artista e primeiro baixista do grupo de Liverpool: perguntaram a Williams se poderiam se apresentar na cafeteria, mas o dono exigiu que o lugar fosse decorado antes de receber shows com público e foram contratados por Williams para pintar um mural com motivos dos pioneiros do rock’n’roll no local..

A banda tocou várias vezes ali e foi Williams que conseguiu, em 1960, que os Beatles assinassem seu primeiro contrato importante na cidade alemã de Hamburgo, onde fizeram mais de 280 shows. Os caminhos do agente e do grupo, que na época era composto por Lennon, Paul McCartney, George Harrison, Sutcliffe e Pete Best. No entanto, em 1961, Williams decidiu não continuar trabalhando com a banda. No ano seguinte, os Beatles assinaram um contrato de cinco anos com Brian Epstein, que a levou à glória.

Fonte: http://www.tenhomaisdiscosqueamigos.com/2016/12/31/allan-williams-beatles/
E 2016 fez mais uma vítima: Allan Williams, o primeiro empresário dos Beatles, morreu aos 86 anos em Liverpool.
Em 1958, Williams inaugurou um coffee bar em Liverpool chamado The Jacaranda, onde conheceu John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Stuart Stucliffe, e de primeira, não teve muita fé no quarteto.

'Eu achava que os Beatles eram uns vagabundos' disse ele em seu livro,
The Man Who Gave Away The Beatles, ainda não traduzido para o português.

Williams diz que um dia Lennon comentou sobre tocar no 'The Jac', como era conhecido seu bar, após ouvir uma conversa de Williams com Larry Parnes sobre começarem a abrir o espaço para bandas. Como a banda não tinha um baterista fixo, chamaram Tommy Moore, um músico da região, e incluíram várias músicas de Chuck Berry em seus ensaios, até seu primeiro show, no Grosvenor Ballroom.

Na época ainda tinham outro nome: Silver Beatles, sugestão de Brian Casser, da banda Cassanovas.

Naquele dia, os Beatles receberam 10 libras, ou 12 dólares pelo show. Williams disse que recebeu apenas 1 libra de comissão. Ele ainda contratou os Beatles, desesperados por dinheiro, para pintar o banheiro feminino do The Jacaranda.

Com isso, Williams começou a ajudar os Beatles a conseguir outros shows, incluindo uma pequena turnê na Escócia com Johnny Gentle, mas ele e a banda brigaram depois que o grupo conseguiu um bom contrato com o Top Ten Club em Hamburgo, e se recusou a pagar a comissão que Williams achava que deveria receber. Esse desentendimento foi o começo do fim da parceria entre ele e os caras.

Quando o grupo voltou para Liverpool, com Pete Best na bateria, chamaram atenção de Brian Epstein, que cuidava de uma loja de discos da cidade. Epstein disse a Williams que gostaria de empresariar os Beatles, e Williams o contou sobre o problema com as comissões e de como eles (os músicos) eram imprevisíveis.

Mas Epstein tinha um bom pressentimento sobre o que conseguiria alcançar com a banda e resolveu arriscar. E o resultado o mundo todo já conhece.

A morte de Williams é a segunda partida recente de pessoas envolvidas com os Beatles. Sam Leach, que também ajudou a banda no começo da carreira, morreu no ultimo dia 21 de dezembro.

As causas da morte de Williams ainda não foram divulgadas. Que descanse em paz.

 

Em 2010, Williams declarou ao jornal “Liverpool Echo” que estava feliz por ter feito parte do começo da banda.

“Sempre me senti orgulhoso dos Beatles”, comentou Williams, ao acrescentar que os anos 60 foram “grandes momentos” e admitir que que ninguém imaginava que o grupo faria tanta história.

 

Allan Williams sem dormir até hoje

 Fonte: Blog Van do Halen/http://whiplash.net/

24 out. / 2011 - 9 Libras. Esse foi o preço que Brian Epstein pagou a Allan Williams pelo passe dos Beatles, em 1962. Hoje, com 81 anos, a decisão ainda atormenta o empresário.

“Ainda fico sem dormir 50 anos depois. Ninguém poderia imaginar que eles se tornariam o que se tornaram. À época, haviam trezentos grupos tão bons quanto eles em Liverpool. Lembro de, um ano mais tarde, vê-los em uma apresentação diante da Rainha. Joguei um copo na televisão”, declarou o ex-manager ao Daily Mall.

allan dois

No Allan Williams, no Hamburg. No Hamburg, no Beatles. The Beatles’ first manager died today age 86. Photo from 2004

De acordo com a exposição permanente "The Beatles Story", instalada em Liverpool, Williams "ajudou a construir o grupo e a convertê-lo no que conhecemos agora". O historiador dos Beatles Mark Lewisohn escreveu no Twitter: "Sem Alan Williams não teriam ido a Hamburgo. E, sem Hamburgo, sem Beatles".

Former Beatles gig promoter Sam Leach dies at 81
Sam played a key role in the early years of the Fab Four

BY ALAN WESTON - http://www.liverpoolecho.co.uk/news/liverpool-news/former-beatles-gig-promoter-sam-12354067

21 dez. / 2016 - A key figure in the early years of The Beatles has died, it was announced today.

Former concert promoter Sam Leach had been suffering from cancer and died at his Liverpool home early this morning, just days after his 81st birthday.

He was famous in the Liverpool area in the early 1960s for his concert promotions at venues such as New Brighton’s Tower Ballroom, where he put on shows including such rock ‘n’ roll giants as Jerry Lee Lewis and Little Richard.

 

sam um
The Beatles at the Tower ballroom in New Brighton


Sam was once touted as a possible manager for the group before Brian Epstein took over the role.

The concert promoter staged more than 40 Beatles gigs in 1961 and ‘62. Famously, he organised one in the Hampshire town of Aldershot to which only 18 people turned up after a newspaper advert failed to appear.

After The Beatles rose to fame, Sam continued to devote his life to Merseybeat history and toured the world lecturing on his former proteges.

He was a regular sight at The Grapes pub in Mathew Street , where he signed copies of his book, and entertained tourists with tales of his days with the Fab Four.

He kept in regular touch with Sir Paul McCartney and met him backstage when he played at the ECHO Arena last year.

 

sam dois
Sam Leach, a club promoter who says he gave Cilla Black her 'big break' in 1961, waits in the crowd for the star's funeral at St Mary's Church in Woolton, Liverpool


Johnny Hutchinson, a member of The Big Three who were Liverpool contemporaries of The Beatles, said: “It’s the end of an era.

“Sam kept us all going in those days. We used to get the same amount of money as The Beatles got. None of us would have made it without him, or without Brian Epstein.

“There was nobody like him and he kept the memory of those early years of The Beatles alive.”

Jon Keats, one of the directors of The Cavern , said: “It’s sad news as we’ve lost another part of the Cavern’s and the Liverpool family’s history.

“Sam was a key part of the early years of The Beatles and put on many of their shows in Liverpool before they hit the big time.”

 

 

Articles View Hits
6389276

We have 531 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro