OZZY OSBOURNE MAKING 'BLIZZARD OF OZZ': SEE STUNNING BEHIND-THE-SCENES PHOTOS

 

linda polaroid

Os únicos Beatles vivos, Paul McCartney e Ringo Starr se reuniram na noite de quarta-feira, 18 de setembro, para o lançamento de um livro póstumo de Linda McCartney, mulher de Paul. The Polaroid Diaries, livro de fotografias raras da fotógrafa foi lançado no Victoria and Albert Museum, em Londres.

Ao lado dos músicos, Stella McCartney e Mary McCartney, filhas de Paul e Linda, assinavam os exemplares, que contam com registros de míusicos, como Stevie Wonder, dos próprios Beatles, além da rotina no estúdio de Paul, entre outros temas. Na capa do livro, uma foto de Paul pelo olhar de sua mulher, quando ele ainda era jovem.

linda 0

Paul McCartney está lançando o livro 'Linda McCartney: The Polaroid Diaries', com fotos instantâneas tiradas por Linda entre 1970 e a metade dos anos 90
Nick Ellis / https://meiobit.com/411891/linda-mccartney-the-polaroid-diaries-livro-de-fotos-instantaneas-taschen/

O eterno beatle Paul McCartney está lançando um livro em tributo a Linda Eastman McCartney, Linda McCartney: The Polaroid Diaries, reunindo quase três décadas de fotos instantâneas tiradas com uma câmera Polaroid, mostrando a intimidade do casal com seus rebentos. Paul e Linda McCartney foram casados por 29 anos, e juntos venceram um Oscar pela composição "Live and Let Die", música tema do filme Com 007 Viva e Deixe Morrer.

Linda McCartney foi uma grande fotógrafa, responsável por registros incríveis e imortais de várias bandas de rock no final dos anos 60, tendo sido a primeira mulher a tirar uma foto da revista Rolling Stone, um registro de Eric Clapton em 1968. Linda produziu fotos incríveis e icônicas de Jimi Hendrix, Aretha Franklin, Jim Morrison, Janis Joplin e BB King, entre muitos outros.

Ela continuou trabalhando como fotógrafa profissional, sempre com muito sucesso, e fotografou durante toda a sua vida, até falecer em 1998, aos 56 anos de idade, após enfrentar um câncer. Nesta entrevista postada no site da Taschen ela conta um pouco da sua história, incluindo seu primeiro trabalho como fotógrafa, que foi registrar uma turnê dos Rolling Stones nos Estados Unidos.

Linda era vegetariana (hoje acredito que o termo usado seria vegana) e sempre usou seu trabalho para deixar be claro posicionamento contra a indústria da carne, além de experimentos em animais, e o uso de peles e couros na indústria da moda: "a minha fotografia sou eu. Eu não sou influenciada em nada por críticas… Eu cresci em uma família visual e eu sou uma pessoa muito visual e a urgência pra mim na fotografia é como... Eu estava tentando fazer comentários sociais nas minhas fotos, e ainda estou".

As fotos do novo livro mostram registros íntimos da família McCartney, como Paul de kilt dançando em sua cozinha, com sua filha em seus ombros. Os registros mostram bastidores da vida do casal com suas filhas Mary e Stella, além de Heather, filha de Linda que foi adotada por Paul, e James, o filho do casal que nasceu em 1977. As fotos também mostram os animais de Linda, que foram uma grande paixão.

linda polaroid 1981

Linda McCartney: The Polaroid Diaries é feito por 200 registros instantâneos feitos do começo dos anos 70 até a metade dos anos 90, e é organizado de forma cronológica em dois volumes.

Além da versão normal, a Taschen também vai vender uma edição de colecionador e duas edições artísticas, todas as três limitadas e autografadas por Paul McCartney. Saiba mais sobre o livro na Taschen. O livro também já pode ser comprado no Brasil, em versão importada.

 

Entretenimento
KISS CONFIRMA SHOW DA TURNÊ DE DESPEDIDA NO BRASIL
O anúncio foi feito no telão do Allianz Park durante o espetáculo Rockfest. A sétima visita do quarteto mascarado ao país será em maio de 2020
Por Da Redação https://veja.abril.com.br/entretenimento/kiss-confirma-show-da-turne-de-despedida-no-brasil/ 

064

Kiss em Brasília

22 set. 2019 – O Brasil estou na rota da turnê de despedida do Kiss. O quarteto de mascarados deverá se apresentar no país em maio de 2020, em cidades e locais a serem ainda definidos.

O anúncio foi feito ontem à noite, no telão montado no Allianz Park, em São Paulo – e que transmitia as imagens do Rockfest, evento que reuniu veteranos de alto calibre como Scorpions Whitesnake. “Vocês querem o melhor, terão o melhor”, anunciou a locução, usando um conhecido bordão do Kiss. O público ficou em estado de êxtase.

É a sétima vez que o quarteto visita ao Brasil. A primeira foi em 1983, durante a turnê do álbum Creatures of the Night. O grupo tinha trocado dois de seus integrantes originals (a saber, o baterista Peter Criss e o guitarrista Ace Frehley) por Eric Carr e Vinnie Vincent. Onze anos depois, eles retornaram ao país, já sem as máscaras, para se apresentar no festival Monsters of Rock. Atualmente, além do guitarrista e vocalista Paul Stanley e do baixista e vocalista Gene Simmons – fundadores e líderes do grupo – o Kiss conta com o baterista Eric Singer e o guitarrista Tommy Thayer. A última vez em que estiveram no país, em 2015, passaram por 5 cidades: São Paulo, Brasília, Curitiba, Belo Horizonte e Florianópolis.

O Kiss surgiu em Nova York, em 1973, e se destacou por fazer um hard rock peçonhento com maquiagens e efeitos circenses – a bateria levitava, Simmons engolia fogo e cuspia sangue etc. Sua influência pode ser percebida em grupos de rock pesado, como Anthrax, até artistas da música country. O cantor Garth Brooks, por exemplo, usa muito dos truques do Kiss. Chega a voar sobre a plateia, como Stanley fazia nos tempos áureos dos mascarados. The End of the Road marca a aposentadoria de Simmons, 70 anos, e Stanley, 67 anos. A dupla tem demonstrado o peso da idade. Principalmente Stanley, cuja voz falha em alguns shows. Aliás, uma das queixas feitas em relação à essa turnê é que o guitarrista faria uso do playback em algumas canções. Algo que nunca fez parte da mágica do Kiss.

COMO STEVE JOBS AJUDOU A DISNEY A COMPRAR A MARVEL
O CEO da Disney, Bob Iger, diz que o fundador da Apple teve um papel fundamental na aquisição

 POR MARISA ADÁN GIL https://epocanegocios.globo.com/Mundo/noticia/2019/09/como-steve-jobs-ajudou-disney-comprar-marvel.html

 ultimato
Imagem de divulgação do filme Vingadores: Ultimato (Foto: Reprodução/Marvel)
O FILME VINGADORES: ULTIMATO, DA MARVEL, FATUROU US$ 2,796 BILHÕES NA BILHETERIA (FOTO: REPRODUÇÃO/MARVEL)

Em um trecho do livro The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company, publicado na Vanity Fair, Bob Iger, CEO da Disney, fala sobre a sua amizade com Steve Jobs e conta como ele foi essencial para que a Disney conseguisse comprar a Marvel. O negócio foi fechado em 2009, por um valor de US$ 4 bilhões

"Em 2009, depois do sucesso da nossa aquisição da Pixar, estávamos interessados em comprar a Marvel, então me encontrei com Steve e contei o que tinha em mente”, disse Iger. “Ele me falou que nunca havia lido uma revista de história em quadrinhos na vida. Disse que odiava quadrinhos e odiava videogames.”

Então Iger comprou uma enciclopédia com os personagens da Marvel para explicar esse universo a ele. Segundo ele, Jobs olhou para aquilo tudo por 10 segundos e perguntou: “Isso é mesmo importante para você? Tão importante quanto a Pixar?”

Na época, Jobs era um dos maiores acionistas da Pixar, que havia sido comprada pela Disney em 2006. Era também membro do conselho da Walt Disney. Iger confirmou que a aquisição era muito importante para ele, e pediu a Jobs que conversasse com Ike Perlmutter, presidente do conselho, e falasse coisas boas sobre ele.

“Mais tarde, quando fechamos o negócio, o Ike me contou que, a princípio, havia ficado em dúvida sobre a transação. Mas a ligação de Steve fez toda a diferença. Ele confiava na palavra de Jobs.”

23 filmes depois, o universo cinematográfico da Marvel já faturou mais de US$ 22,5 bilhões no mundo todo. Essa é uma dívida que Iver nunca vai poder pagar.

OZZY OSBOURNE MAKING 'BLIZZARD OF OZZ': SEE STUNNING BEHIND-THE-SCENES PHOTOS
Get an intimate view into the creation of Ozzy's solo debut and first album with Randy Rhoads
ozzy gettyimages-135964036.jpg

text REVOLVER STAFF / https://www.revolvermag.com/music/ozzy-osbourne-making-blizzard-ozz-see-stunning-behind-scenes-photos?fbclid=IwAR0M2WtdsUf5r7xYw9hEIPZWReyepA1mhGBPQhpH1NdfZANnEziXI5Zb5jI

ozzy randy

photography FIN COSTELLO/REDFERNS/GETTY IMAGES / VEJA AS FOTOS

20 set. / 2019 – In early 1980, Ozzy Osbourne hit the studio to record his debut solo album, Blizzard of Ozz. He still stung from being booted out of Black Sabbath just months before, and he felt as if he were in direct competition with his former band as he set upon making the record. Fortunately for Ozzy, he had possibly the greatest guitar shredder in the world at the time on his side: Randy Rhoads. Joined by bassist Bob Daisley and ex-Uriah Heep drummer Lee Kerslake, the singer and guitarist spent six days at Clearwell Castle in Gloucestershire for rehearsals before entering Ridge Farm Studio in late March to lay down the album. Released on September 20th, Blizzard of Ozz was a huge hit, largely on the back of the single "Crazy Train," which would peak that year at No. 9 on the Billboard Top Tracks chart and has since become one of Ozzy's signature songs. Below see intimate, behind-the-scenes photos of the quartet at Ridge Farm recording the album, as well as shots of Osbourne posing for the LP's iconic cover image, all captured by photographer Finn Costello.

Articles View Hits
7955978

We have 926 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro