DAVID GILMOUR GRAVOU METADE DOS BAIXOS NOS ÁLBUNS DA BANDA, DIZ GUY PRATT

1992

Introdução
De EMÍLIO PACHECO

Está ‘bombando’ por aí uma declaração do baixista Guy Pratt, substituto de Roger Waters nos shows do Pink Floyd, que metade dos baixos nas gravações do grupo era feita por David Gilmour. Gostaria de lembrar que isso não é novidade, o próprio Gilmour já tinha feito essa revelação em entrevista à revista MUSICIAN de AGOSTO DE 1992. A conversa já começava assim:

M: Quando você entrou para o Pink Floyd, você começou a transformar o som de uma música pop bastante densa do FINAL DOS ANOS 60 naquilo que geralmente consideramos o Som Pink Floyd.

DG: A banda sentiu que tínhamos conseguido algo com a faixa título de A SAUCERFUL OF SECRETS (1968). Não posso dizer que eu entendia totalmente o que estava acontecendo enquanto estava sendo feito, com Roger sentado desenhando pequenos diagramas em pedaços de papel. Mas por todo o período seguinte eu tentei acrescentar o que eu sabia sobre harmonia e tornar o som um pouco mais mainstream, por assim dizer. E a forma como eles trabalhavam com certeza me instruiu. Passamos todos os nossos desejos, talentos e conhecimentos individuais um para o outro.

M: Roger era um baixista eficaz naquele tempo?

DG: Ele havia desenvolvido seu próprio estilo, limitado ou muito simples. Ele nunca se entusiasmou muito em se aperfeiçoar como baixista e, na metade do tempo, eu tocava baixo nos discos porque eu tendia a fazer isso mais depressa. Desde aqueles primeiros discos; quero dizer, pelo menos a metade do baixo de tudo o que foi gravado é minha, de qualquer forma.

M: Este não é um fato amplamente reconhecido.

DG: Bem, acho que já foi dito, mas certamente não é algo que nós andemos por aí anunciando. Rog costumava vir e me dizer "muito obrigado" de vez em quando por vencer enquetes de baixistas para ele.

M: Você tocou baixo fretless em ‘Hey You’?

DG: Sim. Roger tocando baixo fretless? Por favor! (Ri).

Para quem quiser ler, o original em inglês está no link abaixo com crédito para outra publicação, mas tenho certeza que saiu primeiro na MUSICIAN.

https://pfco.neptunepinkfloyd.co.uk/.../djg/djg92.html

Whiplash.Net | 22/09/20 | Notícias | Pink Floyd | David Gilmour | +

DAVID GILMOUR GRAVOU METADE DOS BAIXOS NOS ÁLBUNS DA BANDA, DIZ GUY PRATT

                       POR IGOR MIRANDA – whiplash.net

O baixista Guy Pratt exerceu a dura função de ocupar a vaga deixada por Roger Waters após sua saída do Pink Floyd, em 1985. Pratt não se tornou um membro oficial da banda, mas entrou logo após o lançamento de A MOMENTARY LAPSE OF REASON, em 1987, e se envolveu em todos os projetos até 1994, quando as atividades foram encerradas.

Em entrevista à ROLLING STONE, ele contou que, apesar do papel importante que exercia no processo criativo, Roger Waters não gravou o baixo de diversas músicas do Pink Floyd. Ele afirma que o guitarrista David Gilmour também toca o instrumento em "metade das faixas" dos álbuns que trazem Waters na formação.

"David tocou metade dos baixos desses álbuns e eu nunca vi Roger como um baixista. Ele era mais como um grande conceitualista. Eu achava engraçado quando os fãs diziam, tentando me elogiar: 'você é um baixista tão bom quanto Roger Waters'. Era tipo: 'bem, obrigado, mas eu prefiro compor o THE WALL'", afirmou.

Em outro momento da entrevista, ele revelou que sua audição para se juntar ao Pink Floyd envolveu apenas uma performance vocal da música "Run Like Hell". "Esse foi o teste. Eu apareci depois de uma grande noite, de ressaca, e pensei: 'ferrou'. Mas talvez foi por isso que eu cantei tão bem. Se eu estivesse bem, ficaria constrangido demais", comentou.

Mesmo na segunda audição, que David Gilmour marcou algum tempo depois, Guy Pratt nem sequer encostou em seu baixo. "David pediu para cantar de novo e eu perguntei o motivo, pois já havia feito antes. Eu estava apavorado, mas banquei o arrogante. David ficou tipo: 'f*da-se esse cara, vou arriscar'. Nunca toquei baixo nos testes, só cantei 'Run Like Hell'. Não sei o quanto isso diz sobre o que David pensa da complexidade do baixo do Pink Floyd. Ele estava tipo: 'eu sei que você consegue tocar baixo'", disse.

Ao todo, Guy Pratt toca nos álbuns THE DIVISION BELL (1994), THE ENDLESS RIVER (2014) - que traz sobras do anterior -, além das turnês do Pink Floyd a partir de 1987 e os discos ao vivo gerados dessas apresentações. Quando David Gilmour embarcou em carreira solo, já nos ANOS 2000, o baixista também esteve envolvido. Ele faz parte, ainda, do atual projeto do baterista Nick Mason, o Saucerful of Secrets.

Fora do "universo Pink Floyd", ele também tocou com diversos artistas: Michael Jackson, Madonna, Coverdale/Page, Whitesnake, Tears for Fears, Iggy Pop, Tom Jones, Debbie Harry, Gary Moore, entre outros.

Articles View Hits
8723997

We have 368 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro