Depois de Altamont, Mick Jagger escapou da morte

Depois de Altamont, Mick Jagger escapou da morte ainda em 1969
por: Mário Pacheco

 O vocalista do grupo inglês Rolling Stones, Mick Jagger, disse não acreditar que a famigerada gangue de motoqueiros da Califórnia, Hell’a Angels  quisessem matá-lo em 1969, como foi publicado pelo jornal inglês "The Sunday Telegraph".

Jagger deu tal declaração em entrevista publicada no jornal italiano "Corriere della Sera", na qual foi taxativo ao afirmar que tais informações eram "completamente falsas".

Segundo o "The Sunday Telegraph", integrantes do Hell’s Angels planejavam matar Jagger, que criticou o grupo depois de um jovem negro ter sido assassinado durante um show na cidade americana de Altamont, em 1969, cuja segurança estava a cargo dos motoqueiros deste clube.

Mick Jagger comentou que, caso houvesse uma ameaça real, a polícia federal americana (FBI) teria alertado os membros do grupo sobre o perigo.


Tempestade salvou Mick Jagger de ser assassinado

 Los Angels - Mick Jagger, o vocalista dos Rolling Stones, foi salvo de uma tentativa de assassinato por membros da gangue Hell's Angels,  40 anos atrás, porque uma embarcação que transportava os homens que iriam matá-lo naufragou numa tempestade. A revelação foi feita num documentário da BBC.

Os detalhes de uma conspiração para matar o roqueiro britânico foram revelados por um agente do FBI como parte de um seriado, "The FBI at 100", exibido pela  BBC Radio 4.

Tom Mangold,   apresentador do seriado, disse ao jornal britânico Sunday Telegraph que Jagger se desentendeu com os Hell's Angels depois de um membro da gangue notória matou um fã durante o tristemente célebre concerto gratuito dos Stones em Altamont em 1969.

Os Stones tinham contratado a seção local dos Hell's Angels para fazer a segurança do concerto realizado próximo de San Francisco, com planejamento deficiente. Os motoqueiros semearam pavor entre o público e se sentiram ofendidos pelo jeito efeminado de dançar de Mick Jagger.

Um deles esfaqueou e matou o jovem Meredith Hunter, 18 anos, diante do palco. Pandemônio imortalizado no documentário "Gimme Shelter".

Diante das acusações feitas após o concerto, os Hell's Angels sentiram que tinham sido trapaceados por Mick Jagger. O ex-agente especial do FBI Mark Young, entrevistado no seriado da BBC, disse que membros da gangue lotaram um barco e partiram para vingar-se de Jagger, na residência de verão do roqueiro em The Hamptons, perto de Nova York.

"Os Hell's Angels ficaram tão enfurecidos com o tratamento que Jagger deu a eles que decidiram matá-lo", disse Mangold ao jornal.

"Eles planejaram chegar desde o mar, para que pudessem entrar na casa dele pelo jardim, evitando passar pelos seguranças na entrada de frente. Mas o barco foi pego num temporal, e todos os homens caíram ao mar. Todos sobreviveram, e não consta que tenha havido outra tentativa de assassinar Mick Jagger."

Em 1972, Alan Passaro foi preso e julgado pelo assassinato de Meredith Hunter, mas absolvido depois de o júri concluir que ele agiu em defesa própria porque Hunter portava uma arma de fogo. Passaro acabou tendo morte acidental por afogamento.

Articles View Hits
6961149

We have 661 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro