JANIS JOPLIN POR DAVID DALTON (1970)


 Janis Joplin por David Dalton 1970  

JanisJoplin   

"Venha para a festa da Southern Comfort em sua homenagem ... 

 

Janis Joplin e sua recém-formada banda, Janis Joplin Full-Tilt Boogie, debutaram aqui (Louisville, Kentucky, Estados Unidos) em 12 de junho, a primeira apresentação deles desde que começaram a ensaiar juntos há um mês e meio. O Freedom Hall, onde o show foi realizado, é um enorme estádio coberto destinado a grande jogos. É o tipo de lugar que parece vazio mesmo quando está lotado. Com um público de cerca de 4.000 pessoas, o lugar parecia um pouco triste. Para piorar, a platéia, na maioria jovens hippies arrumadinhos, não parecia o público de Janis.

Janis deu uma espiada pelas cortinas antes de entrar. “Que merda, por que esses filhotes de clube country sentam sempre na primeira fileira?  Provavelmente eles estão tão apertados que não poderiam se mover se quisessem”, disse Janis. Demorou um pouco para as pessoas se acomodarem, mas Janis estava fazendo sua própria festa enquanto espera elas entrarem. “Às vezes nós vamos tocar num local, damos uma olhada rápida no salão, nos camarins, no público e dizemos; Bem, se nós vamos fazer uma festa aqui temos de fazê-la por nós mesmos...”.

"Try Just a Little Bit Harder", uma garota da platéia pediu gritando, e Janis berrou de volta: “Eu peço seu perdão, mas eu estou fazendo a minha parte, querida”. Se as coisas começaram devagar, o show terminou quase tumultuado, e os policiais, que não estavam bem certos se estavam em um show ou em uma manifestação, começaram a afastar os jovens que se aglomeravam em frente ao palco. Enquanto isso, Janis estava extasiada.

“Eu deixo que eles dancem”, ela gritou para um forte sargento armado. "Na verdade, eu exijo isso." E os policiais andavam pra cima e pra baixo bufando de raiva e mostrando seus punhos fechados a Janis em um gesto de revanche. Mas, na verdade, todos se divertiram, com exceção dos policiais, que não puderam compreender as regras do jogo.


Tudo começou quando Janis iniciava a música Try Just a Little Bit Harder. Nessa hora ela saltou do palco e um jovem que estava sentado na primeira fileira começou a dançar com ela. Era tudo de que precisavam. Todos começaram, por cima mesmo das cadeiras, a dançar, gritar e aplaudir. A partir daí, continuaram repetindo a mesma coisa com Summertime, Kozmic Blues e Move Over, um blues que Janis escreveu para o próximo álbum. Quando ela estava em sua última música, Piece of My Heart, os seguranças acenderam todas as luzes na esperança de que isso acalmasse o público. Mas o efeito foi contrário. Todos ficaram em pé, pularam pra cima e pra baixo, gritaram e se amontoaram  perto do palco como uma colméia de abelhas. Na conservadora cidade· do sul, foi como se Janis tivesse lançado uma visão do Jardim do Éden. E eles não queriam que isso acabasse.


Estavam gratos por Janis tê-los tirado daquele lugar onde estavam e colocado suas cabeças em algum outro lugar. E eles demonstraram  isso. Janis estava exausta, mas empolgada: a dança da chuva havia funcionado. Assim que ela e a banda deixaram o palco com seu eterno rock pantomima, o público gritou por mais.

Janis, sorrindo, pegou outra dose de Southern .Comfort, uma bebida alcoólica, e voltou para o bis, Get It While You Can, um blues escrito por Jerry Ragovoy (que também escreveu Piece of My Heart) que Janis gravou para o próximo álbum. Quando Janis desceu do palco, um jovem entregou em suas mãos um telegrama:

"Venha para a festa da Southern Comfort em sua homenagem ... 


Os jornais locais no dia seguinte mostravam euforia tanto em relação ao show quanto à audiência. O LouisviIle Times chamou a apresentação de festa do amor e o Courier Journal publicou: "Como o lançamento de um foguete ApoIlo, assim é a força da voz de Janis Joplin. Uivando, gritando e penetrando no ar com muito brilho e força, você acredita por um momento que ela pode preencher o Grand Canyon com seu som".


O sucesso da apresentação pode ser, em parte, atribuído à nova banda, que, finalmente, deu a Janis a confiança de que precisava. "Basicamente, nós somos como músicos de estúdio, que fomos colocados juntos para uma seso", explicou o organista Ken Pearson. "Não tocamos juntos por trêsanos em uma garagem antes de fazermos o show.

Nós ainda estamos definindo que tipo de música gostamos. Nós somos um grupo de músicos com diferentes backgrounds que, aos poucos, estamos nos transformando em uma famí1ia. "

Janis disse que uma das razões de ter deixado seu último grupo - Big Brother - foi que ela estava sempre batendo de frente com o volume dos metais. É improvável que seu público vá sentir falta deles. A guitarra e o órgão, além de preencherem perfeitamente o espaço ocupado pelos metais, resultam em uma melhor harmonia com sua voz.

"Eles simplesmente não estavam dando certo pra mim", disse Janis sobre sua última banda. "Eu tenho de ter o estímulo, eu tenho de sentir, porque se não está me atingindo, com certeza não vai cativar a platéia também. Esta nova banda é sólida, o som deles é o forte que eu posso me apoiar nele. Isso quer dizer que eu posso ir além; que posso me estender."

 Janis está, obviamente, feliz com o novo grupo e ela demonstra isso ao cantar. Está mais controlada e, ao mesmo tempo, mais criativa do que há um ano. O novo grupo forma um muro de som que é o acompanhamento perfeito para sua incrível extensão e modulação de voz. Neste novo contexto, sua voz pode passar pelas mais diferentes entonações, o que faz dela hoje, mais do que nunca, uma das maiores cantoras de gospel/blues de todos os tempos.

De volta à 'casa em Larkspur, Janis falou sobre seus planos futuros. "Bem, você sabe, nós ainda estamos em turnê. Na próxima semana estaremos na região de Los Angeles e depois disso ... bem, se aquela apresentação do Monte Fuji der certo, estaremos lá. "


Gravações? "Nós faremos um single assim que conseguirmos algum estúdio, mas eu não sei o que será. Meus produtores têm uma iia e eu tenho outra, então nós temos de ver isso. E um álbum ... nós temos de encontrar tempo entre os shows. Eu canto quatro noites por semana e eu não posso puxar muito mais da minha voz. Nós iremos para um estúdio gravar um álbum, mas .eu não sei quando."

 

Copyrights The Rolling Stone Magazine 1970.

Articles View Hits
6905218

We have 607 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro