O artista Anthony Stern e seu amigo Syd Barrett

anthony_stern_pic2
Anthony Stern moldando o vidro

O artista Anthony Stern e seu amigo de Syd Barrett
por Antonio Celso Barbieri

Agora, no finalzinho de fevereiro de 2011, em Londres, fui contratado para fazer um check-up no computador Mac de Anthony Stern, um artista que trabalha criando objetos de vidro, usando um forno e as mesmas técnicas usadas à centenas de anos.

Eu, não conhecia Anthony e fui vista-lo por indicação de Marek Patel, um cliente antigo que, entre muitas outras coisas, é especializado em digitalização e recuperação de filmes mudos, filmes muito antigos e raros. Marek, no passado, foi operador de câmera e é um grande fã de carteirinha de bandas e artistas lendários como The Who, Bob Dylan e Jimi Hendrix. Sua coleção de piratas do Bob Dylan é fenomenal. Na parede do seu estúdio, numa moldura, pode-se ver a capa do álbum (vinil) Panet Waves do Bob Dylan autografado pelo próprio artista e sua banda e, deixa claro que Marek fala sério…

Marek filmou The Who e várias outras bandas, algumas obscuras para o público brasileiro mas nem por isto menos interessantes. Eu tive a grata oportunidade de assistir parte deste material e, acho uma grande pena que Marek não libere gratuitamente estas raridades para o grande público. Eu mesmo sugeri que ele colocasse no Youtube mas está claro que, com ele, sem dinheiro não tem negócio.

anthony_stern_pic1
Anthony Stern e o vidro,
uma paixão de mais de 30 anos!

Mas, voltando ao Anthony Stern, quando cheguei no seu showroom, fiquei surpreendido pela variedade e quantidade de objetos por ele criados, ali em exposição. Vasos de todos os tipos, lustres, globos e outros objetos, enchiam prateleiras ou estavam pendurados por todos os lados. A primeira coisa que notei foi o colorido forte dos vidros com transparências psicodélicas num visual bem anos 60.

Anthony mostrou-se uma pessoa bem simpática e com uma calma de monge tibetano. Carolina, sua secretária, para minha surpresa, brasileira, também, muito agradável deixou-me à vontade para fazer meu trabalho em paz.

Enquanto reinstalava um novo Sistema Operacional no computador tive tempo para exercitar as pernas e dar uma olhadinha pelo lugar. A presença de um piano no showroom já me deu coceira nos dedos das mãos. Aproximando-me do piano, notei que acima do mesmo, na parede havia um quadro com uma foto enorme de um guitarrista num show ao vivo. Naturalmente, perguntei quem era o músico: "É Syd Barrett! Fui eu quem tirou esta foto!" Informou-me Anthony. Notei então que realmente a foto, no rodapé da moldura, estava numerada e autografada pelo próprio Anthony Stern.

Barbieri: "Anthony você conheceu intimamente Syd Barrett."
Anthony: "Sim nós éramos amigos e fizemos exposição de arte juntos."

Barbieri: "Foi a droga que acabou com o Syd ou ele já era muito louco mesmo?"
Anthony: "Eu acredito que foi a droga."

Barbieri: "Mas tem gente que já tem um parafuso solto e é a droga que, no final acaba empurrando o cara para o abismo…"
Anthony: "Bom, Syd era um pouco excêntrico. Se ele estava no meio de um grupo de amigos ou numa festa e não estava gostando, ele simplesmente se levantava e ia embora sem se despedir de ninguém. Ele não seguia muito as convenções e não era muito chegado às formalidades…"

Barbieri: "…até acabou sendo expulso do Pink Floyd."
Anthony: "Syd Barrett odiava a fama, num show em protesto ele não tocou nada e aí ele foi mandado embora do Pink Floyd. Como disse, ele odiava a fama mas, a fama sempre o seguiu…"

Barbieri: "Acho que o Syd deve ter ficado muito sentido…"
Anthony: "É verdade…"

Barbieri: Vendo esta foto rara que você tirou do Syd na parede, me fez lembrar que, no Brasil, nós também temos nosso Syd Barrett, o nome dele é Arnaldo Baptista. Eu tirei uma foto dele no começo dos anos 70, apresentado-se ao vivo no Palácio das Convenções do Anhembi em São Paulo e esta foto acabou virando a capa do DVD do documentário feito sobre a vida dele. Recebi 1.000 reais pela foto. (clique aqui)
Anthony: Eu fiz um filme, um curta metragem, com o Pink Floyd no começo da sua carreira e, o ano passado David Gilmour comprou os direitos dele por 35 mil libras. (nota do Barbieri: Humilhou… quase a mesma coisa né!) O curioso é que na mesma semana alguém colocou o filme no Youtube!"

Barbieri: "Não foi você mesmo?" :-)
Anthony: "Eu não! Vai ver que foi alguém da equipe dele, sei lá!" :-)

Barbieri: Estou reparando que, no seu trabalho os vidros tem uma qualidade lisérgica. Você tomou LSD?
Anthony: Mas é claro!!! :-)

anthony_stern_glass_1
Um dos muitos objetos criados por Anthony Stern

anthony_stern_paint
Uma pintura de Anthony Stern

A verdade é que, no geral, notei que na arte de Anthony Stern, tanto nos seus filmes que vi na Internet quanto nas suas pinturas e depois, nos seus trabalhos de mais de 30 anos moldando o vidro à fogo, percebe-se sua fascinação com as cores primárias, com a necessidade de capturar a luz quente e em movimento emitida pelas forças da natureza. Como ele mesmo diz, "depois de algum tempo aprendemos a tratar o fogo com muito cuidado, admiração e respeito".

Não deixe de visitar o site do Anthony Stern para ver seus trabalhos e também, as fotos que ele tirou da Iggy, uma das namoradas do Syd Barrett. (clique aqui)

Coincidências

Toda esta minha redescoberta do Syd Barrett vem à calhar com o fato de que 2011 é um ano em que muitas homenagens estão sendo preparadas para este gênio, uma das sementes criativas que germinaram uma das mais importantes bandas do planeta, Pink Floyd.

syd_barrett_and_band
Pink Floyd com Syd Barrett (à direita) no Saville Theatre em Londres em 01/10/1967. Foto: Essential Works

Agora, à partir do dia 18 de março até 10 de abril de 2011 a Galeria Idea Generation fará a maior exposição já feita sobre a obra de Syd Barrett. A exposição incluirá seus trabalhos de arte originais, fotos nunca vistas do Syd com o resto da banda (Pink Floyd) e, cartas que ele escreveu para as suas antigas namoradas Libby Gausden-Chisman e Jenny Spires.

A exposição coincidirá com o lançamento de um livro intitulado Barrett - Artes e Cartas (Barrett - Art and Letters) que incluirá uma série de fotos nunca vistas do Pink Floyd, incluindo as primeiras imagens da banda tocando na Dinamarca, além das fotos tiradas pelo fotografo Mick Rock, fotos estas que eram consideradas perdidas.

Esta exposição é uma colaboração de Essential Works, a produtora do livro e Will Shutes e Brian Wernham, organizadores da exposição e responsáveis pela reunião da maior quantidade de artefatos pertencentes ao Syd Barrett, todos juntos em um só lugar.

syd_barrett_paint
Uma pintura de Syd Barrett datada de 1963

Para os fãs do Syd Barrett cabe lembrar que em outubro do ano passado saiu uma coletânea chamada An Introduction to Syd Barrett. O produtor executivo do álbum foi, nada mais nada menos, do que David Gilmour e, portanto não é nenhuma surpresa saber, que esta é a primeira vez que músicas do Pink Floyd e Syd Barrett são lançadas juntas numa coletânea.

Juntamente com o álbum An Introduction to Syd Barrett, como uma faixa bônus, foi lançado um instrumental contendo 20 minutos da música Rhamadan. Esta faixa ficará à disposição para download para quem baixar o álbum no iTunes.

An Introduction to Syd Barrett

Abaixo segue alguns vídeos de Anthony Stern








 

 

Articles View Hits
7839998

We have 730 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro