BRASÍLIA, SEU PASSADO (1960)

BSB 60

BRASÍLIA, SEU PASSADO

por Mário Pazcheco

A ideia de Brasília é mais velha do que supõem, os leitores que a estão vivendo. A primeira manifestação nasceu em 1550 com Martin Afonso de Souza que aconselhara a D. João 3º, o Colonizador teria mudado para Brasília, a sede de seu império, trazendo a Inquisição lusa.

Em 1750, um engenheiro militar e cartógrafo genovês a serviço da Coroa Portuguesa, Francisco Tosse Colombina também andou estudando o problema da capital do Brasil e disse que a solução seria leva-la para o planalto goiano. Mais tarde, por volta de 1755, assustado com o terremoto d e Lisboa, o Marquês de Pombal chegou a dar os primeiros passos para a construção de Brasília, cujo nome já estava até escolhido. Que só não se mudou para cá, porque os espanhóis não lhe toparam a proposta: ficar a Espanha com o território luso na Península Ibérica, em troca de toda porção da América meridional. Um negócio da China! Se os espanhóis não fossem tolos, teriam aceitado e, ao passo que, hoje, muito acrescida na Europa, estaria a Espanha.

Constituição 1946

A única constituição brasileira que afrouxou a determinação mudancista, não era bem uma constituição: foi a polaquinha de 1937, do Estado Novo, que Deus haja, com os seus fundadores.

Eleito e empossado o então general Eurico Gaspar Dutra nomeou os membros, na maioria engenheiros, para compor a Comissão de Estudos para Localização da nova Capital.

Em 1948, esta Comissão fez entregar ao presidente da República de um relatório em que se pronunciava por uma demarcação de área superior a 14400 km2 que também incluía uma parte do sítio escolhido por Luiz Cruls, ilustre cientista a quem devemos os primeiros estudos sobre as terras onde surgirá a cidade onde era selva. Foram estudadas 8 áreas diferentes, todas no planalto goiano.

Em primeiro de 1953, o Poder Executivo autorizou a que se procedesse as conclusões definitivas para a localização da Capital. Criou-se então a Comissão de Localização da nova Capital Federal.

Entretanto, incontinente, em entendimentos com a firma Donald J. Belcher and Associated Incorporated que procedeu aos estudos de fotoanálise e interpretação da área anteriormente – demarcada.

Com o trágico desaparecimento do presidente Getúlio Vargas assumiu a direção daquela Comissão, o general José Pessoa Cavalcante de Albuquerque.

Tomando por norte as conclusões apresentadas pelo Relatório Belcher foi afinal definitivamente fixada a área do Novo Distrito Federal, a qual teve em 5 de agosto de 1955 a sua homologação pelo presidente da República.

Esta área está situada entre os paralelos 15 º e 16 º e 16’ e 03’ medindo aproximadamente 5.400km2.

Em novembro de 1955, a Comissão de Localização da Nova Capital Federal foi dissolvida e substituída pela Comissão de Planejamento da Constituição e Mudança da Capital Federal até que se no Congresso Nacional criasse a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil – NOVACAP – pela Lei nº 2874 de 19/9/1956.

Desde então a batuta do Presidente Juscelino Kubitschek a construção da nova capital tem se processado em ritmo bem nacional, não mais do não menos nacional samba brejeiro, mas no tico-tico no fubá.

Criada e instalada a Novacap procedeu-se ao concurso do Plano Piloto.

“Brasília é antes de tudo uma realidade e a maior prova que poderíamos ter da capacidade realizadora dos brasileiros.” Estas foram as palavras do deputado federal mais votado no Brasil, Fernando Ferrari , no plenário da Câmara.

Articles View Hits
8447526

We have 401 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro