Cachorrada: vale o que está escrito

festa2
5 jun. / 2010 - Dia Mundial da Ecologia e Meio Ambiente

Um grande quintal remexido de ossos num Parque de Diversões 
Por: Mário Pacheco

O Coletivo Cultural, Do Próprio Bol$o com origem arraigada na aurora dos anos 80, volta para mostrar sua maneira de ver o mundo.
Estaremos nesta tarde de lua minguante, reunindo pais & filhos e seguidores numa celebração para passar adiante os caminhos e cuidados com o planeta.

Cortina de CD's - Lara & Laura
Jihan caprichou ao selecionar as tirinhas dos Skrotinhos e fotos de Elvis, James Dean e Morrisey impressas em papel  de qualidade com tinta de mesmo padrão. 
IPOD - Léo Saraiva: som retroo 
Malabares de Fogo do Cirque du Soleil - Mike
Cozinha Canina - Rosângela Pacheco: cachorro-quente & Sueli Saraiva: caldo-quente
Maracatu 'Lua de Luanda' 
Rock - Dínamo Z & Barbarellas & Jam
Aniversariantes Senhor, Ivan Pacheco completando 74 anos e Jihan


Parágrafo profético
“Aos que sobreviveram! Não é um encontro, é voltar a respirar o ar das almas do rock emergindo por entre mentes que se alimentaram da musicalidade de toda uma geração.
É um retorno às origens do que foi, é e sempre será a música, a letra e a poesia em nossas vidas. A CACHORRADA veio para nos resgatar deste mundo poluído por sons que ofendem os nossos sentidos.” (Jihan Arar, mãe de Lara & Laura e organizadora do evento).

Estou meio velho para chorar o chopp derramado ou reclamar de tática de campanha.
Nesse fim de semana depois de um fim de semana hipermoderno com teatro da celebração sexual de Zé Celso e Festival de Blues – rolou a nossa ‘Cachorrada’ fazendo contraponto aos festivais e ataques de bandas de estrelas.

Vale o que está escrito é o que vem no verso do jogo do bicho!

No programa foram prometidas atrações acústicas, elétricas e flamejantes e atabaques...

festa10
Pontualmente às 17h30m, as meninas e dois convidados do Lua de Luanda, abriram com canto de raízes e o rufar de tambores, iniciando o sarau elétrico do cachorro doido.

Naquela hora,  a voz canina do Terror Elétrico ficou de castigo e  tivemos que sair rapidamente e alugar um cubo de baixo. Outro carro que traria membros do Terno Revolucionário também ficaria pelo meio do caminho.

Nada impediria o avançar da noite dos cães, éramos a caravana, o Projeto Superfolk, às 19h30m, rapidamente passou o seu som para começar a primeira viagem rumo aos anos 80, com a volta de Alessandro Barros à bateria e à percussão, a simplicidade e segurança do ritmo garantiram espaço para o violão folk de Bruno Brasmith e um repertório que o mais próximo da realidade ficou por conta do clássico consagrado de Wander Wildner, Eu não consigo ser feliz... e pérolas do repertório do Ultraje A Rigor.

festa1
Superfolk: hits redondos e seguros

Nesta altura Leonardo Saraiva, o deejay do IPOD despejou vários hinos das nossas reuniões proporcionando um clima de que a platéia entenderia o argumento deles.

Foi nessa hora que os  velhos camaradas se juntaram ao Superfolk, (Sérgio foi para o Minimoog e Robson Gomes para a guitarra)  Ronaldo ‘Gafa’ sentou  no banquinho da bateria impondo uma pegada jazzistíca e Mike, o Homem Flamejante (guarde este nome!) sentou no seu ‘cajon’ para tirar sons que fizeram a alegria canina, colocando a massa para dançar. Esta superjam foi interrompida na hora certa pelo prenúncio da chuva como em Woodstock. Até as árvores deixaram de derrubar suas folhas para ouvir a música.

festa3

Mike ‘Feliz da vida’ exclamava – A melhor festa do Brasil!
Ulisses comentava – Quando as coisas são feitas com o coração elas dão certo.
Ronaldo - Esta festa foi melhor que a última!

Diretamente das reminiscências dos anos 80, surgiram em nossa realidade Hamilton (e sua tradicional bata e longos cabelos), Lincoln Lacerda  (tradicionais cabelos longos e acompanhado por uma gatinha)  e Marly que fez uma entrada avassaladora – Dê-me uma bebida!

festa6
depois do rock de garagem dos anos 80, Dínamo Z faz o som de churrascaria e põe o povão à bailar...

Chegou a hora da ‘Dínamo Z’, até aquele momento tudo se resumira a adequar e formatar um padrão e um modelo de apresentação – a iluminação, as estampas, o brilho da noite conspiravam a favor. ‘Dínamo Z’ com seu roque jovem-guarda nos colocou para dançar – com um som potente e ensaiado, muito superior a apresentação deles no mês passado num bar, é por isso que eu detesto bares só querem a tua grana.

Tocaram um repertório de 10 músicas entre elas Vinho e dias de chuva, Nunca mais ouvi Smiths e Hey Amor (que é o hit regional deles), com certeza eles estavam em casa e ganharam a confiança da platéia.

festa4
Mike, o Homem Flamejante

Antes da sua apresentação, num português tímido, ele solicita que apaguem as luzes e um rufar de bateria... Mike com suas labaredas deixou boquiaberta a platéia como nos circos da nossa infância. A coragem e destreza do ex-chefe de cozinha do  Cirque du Soleil incendiou a noite e quase tocou fogo em suas vestes para delírio dos meninos e pasmacidade dos adultos – Mike fazia acrobacias e contorcionismos com os malabares em chamas noar e no solo. Uma apresentação incendiária, diretamente vinda da Suécia, terra natal do simpático Mike, o homem de mil instrumentos.

festa5

Barbarellas

Em formato acústico e com apoio da guitarra fechou a noite.
Didáticos, os Barbarellas são uma banda de rock, e estavam numa noite inspirada, eu gosto das longas letras que citam datas cidades e  referências aos locais vividos pela banda.

O final da apresentação deles foi como numa tirinha de quadrinhos quando as caricaturas pegaram os bongôs, os atabaques, triângulos e começaram a mais inebriante e embriagada Jam do rock’n’roll passando por mestres como Raul Seixas, Barão Vermelho, Made in Brazil, Ultraje A Rigor e Chico Science – os cachorros deitaram e rolaram enfastiados por salsichas e latas de cerveja e litros de vinhos e bebidas estranhas e cigarros do Marrocos.

festa7
Para desespero dos vizinhos, já vi papagaio ébrio, agora cachorros bêbados ladrando insistentemente somente na ‘Cachorrada’...

Articles View Hits
6740520

We have 812 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro