Mangueira Diniz: Terra de Fome e Sujeira


Terra de Fome e Sujeira
por: Mangueira Diniz


Meu Brasil brasileiro,
gigante e tropical,
patrimônio do estrangeiro
e do americano filial
que ostentou o teu nome
com a miséria e a fome
do teu povo patriarcal!

Veja só o que dita o truste,
O FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL,
do país do Senhor Bush
ao nosso Governo Federal:
- o salário tem de ser arrochado
e o trabalhador que fique sufocado
 o que me importa é o capital!

É repassada essa ordem
 pelo velho plano novo,
da economia em desordem
 do poder que ofende o povo,
de um Brasil apavorado,
vivendo mais apertado
do que pinto no ovo!

Brincando como criança na terra,
o Governo sabe o mal que faz
ao brasileiro que se ferra
desde muitos anos atrás!
Esse mal vem desde a colonização
iludindo e maltratando a nação,
que parece dormir demais!

Porém o Estado não está nem aí,
pois sabe que deste povo consegue o que quer,
comprando voto barato na terra do bem-te-vi,
prometendo tudo: tanto ao homem quanto à mulher!
É um festival de demagogias e besteiras,
carregado de maldades e sujeiras,
pra torturar pessoas de boa fé.

Educação não se tem,
saúde e moradia, pior,
o povo é pra dizer amém
e ser referência de dó,
do sistema inflacionário
que corrói o seu salário,
conquistado com suor!

João Molambo, agricultor,
pensando em reforma agrária,
ao proprietário perguntou:
- prum homequi trabaia,
na suas terra de prantá,
um pedacin dela o sinhô me dá
pra minha livre bataia?

Pra João, que estava só,
o latifundiário respondeu:
- eu vou ali cortar um cipó
e já, já eu te digo o que é teu!
E se João, que trabalha à meia,
esperasse, morreria   na peia
sem levar o que é seu.

Em terra de coronéis
gente pobre não tem vez,
são multidões de fiéis
seduzidas pela insensatez
de políticos corruptos,
ditadores e estúpidos
imunes do "Xadrez".

- Companheiros, vamos à luta!
Vamos defender o que é nosso!
A reposição salarial é justa
e conquistá-la sozinho eu não posso!
Não sejamos tolos!
O movimento é de todos!
O sacrifício também é vosso!

Não sejamos idiotas!
A vez é agora ou nunca!
A força de patriotas
está na ação conjunta!
Pois a fome, no dia-a-dia,
só se combate com luta e democracia
da gente que por isso se junta!

Assim continuou o sindicalista,
chamando os companheiros
para uma mobilização grevista
de trabalhadores ordeiros.
Pra com muita dignidade,
participação e seriedade
combaterem empregadores trapaceiros.

O trabalhador, dependendo
do reconhecimento patronal,
devagar vai morrendo
ou se tornando marginal!
Em país de terceiro mundo
quem faz greve é vagabundo,
para o patrão cara-de-pau!

Meu Brasil brasileiro,
terra de fome e sujeira,
roubaram o teu dinheiro
e o pobre ficou sem feira.
Com a corda no pescoço,
levado para o alvoroço,
e o rico te passando rasteira!
 

Magueira Diniz in, Revista "Ponto Literário", n. 8 Maio - 1992
Morre um poeta, se foi Mangueira Diniz perdemos um amigo

Articles View Hits
7104104

We have 569 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro